OMS prevê reduzir preço dos testes nos países em vias de desenvolvimento

22 de Janeiro 2021

A Organização Mundial da Saúde, através dos programas UNITAID e FIND, anunciou esta sexta-feira um acordo que pode reduzir a metade o preço dos testes médicos à Covid-19 que vão ser produzidas para os países em vias de desenvolvimento.

Graças a este acordo, o preço do teste médico pode vir a baixar de cinco para dois dólares e meio, conseguindo-se cobrir 50% das necessidades dos países mais vulneráveis e com sistemas de saúde frágeis.

Nestes países, além da carência de provas para detetar o SARS CoV-2 também se verifica a falta de laboratórios.

Acresce que uma boa parte das populações vivem longe dos centros de saúde e necessitam de recursos rápidos para deteção do vírus evitando viagens que não são necessárias.

A OMS estima que são precisos aproximadamente 500 milhões de testes de diagnóstico para cobrir as necessidades dos países em vias de desenvolvimento durante o ano de 2021, dos quais 75% deveriam ser usados em locais descentralizados.

Enquanto nos países desenvolvidos o número de provas diárias por cada 100 mil pessoas ascende às 252, nos Estados mais desfavorecidos há 24 análises por cada 100 mil habitantes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights