Laboratório chinês recebe luz verde para testar medicamento no Brasil

29 de Janeiro 2021

A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) do Brasil aprovou testes clínicos de um medicamento que poderá oferecer um “tratamento efetivo” contra a Covid-19, anunciou um laboratório chinês.

Num comunicado enviado à Bolsa de Valores de Hong Kong, o Kintor Pharmaceutical Ltd sublinhou que, em estudos prévios, a proxalutamida reduziu o risco de hospitalização dos pacientes infetados pelo novo coronavírus em 100%, no caso dos homens, e em 90% nas mulheres.

A proxalutamida é um agente bloqueador do androgénio, porque a hormona sexual masculina parece ajudar o novo coronavírus a entrar nas células humanas, algo sugerido por uma investigação feita em 2020 na Universidade de Suzhou, junto a Xangai.

Os testes irão selecionar, a partir de sábado, 588 pacientes, distribuídos igualmente pelos dois sexos, admitidos com Covid-19 em hospitais brasileiros, referiu o Kintor, que tem sede na cidade de Suzhou.

No comunicado, o presidente e fundador do Kintor, Tong Youzhi, sublinha que os testes receberão “o forte apoio” do Governo brasileiro no que toca à distribuição de recursos médicos.

O investigador refere ainda que os testes terão recebido a garantia, por parte do regulador brasileiro, de uma análise rápida dos resultados.

O estudo é liderado pela empresa norte-americana Applied Biology Inc.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.191.865 mortos resultantes de mais de 101 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

O Brasil continua a ser o segundo país mais afetado a nível global, tanto em número de mortos como de casos, com um total de 221.547 mortes entre 9.058.687 casos recenseados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights