Governo timorense pede novo prolongamento do estado de emergência

24 de Março 2021

O Governo timorense aprovou esta quarta-feira pedir ao Presidente do país a renovação do estado de emergência aplicado em Timor-Leste devido à Covid-19 por mais 30 dias, até ao início de maio.

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidelis Magalhães, disse que o executivo decidiu levantar a cerca sanitária que estava a vigorar no posto administrativo de Fatumean, município de Covalima, depois de recomendações da Sala de Situação do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC).

“O Governo decidir levantar a cerca sanitária em Fatumean porque o surto e a transmissão estão controlados”, salientou, em conferência de imprensa.

No caso do estado de emergência, o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, vai enviar uma carta a pedir a renovação ao chefe de Estado, Francisco Guterres Lú-Olo, disse à Lusa.

“O Presidente terá depois que convocar as reuniões necessárias do Conselho de Estado e Conselho Superior de Defesa e Segurança, e depois esperamos pelo agendamento do debate no Parlamento Nacional que esperamos seja o mais rápido possível”, disse.

Fidelis Magalhães explicou que no decreto de medidas de renovação do estado de emergência será introduzida uma referência à obrigatoriedade da realização de testes à Covid-19, se for pedido.

“A única mudança que vai ser contemplada é a obrigatoriedade do teste, a quem seja notificado para o fazer”, destacou.

“Tem havido situações em que algumas pessoas se recusam a fazer o teste, apesar de ter sido provado que a pessoa tinha mantido contacto com outros positivos”, referiu.

O governante remeteu para mais tarde uma decisão sobre a renovação ou não das cercas sanitárias e confinamento obrigatório em vigor até à próxima segunda-feira, em Baucau e Viqueque, em Díli até 02 de abril, data em que termina o atual período de estado de emergência em todo o país.

Timor-Leste vive atualmente o pior momento deste o início da pandemia, com 367 casos acumulados, dos quais 227 ativos em vários pontos do país, quatro cercas sanitárias em vigor e três municípios com confinamento obrigatório, incluindo Díli.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights