Nova Zelândia anuncia confinamento menos rigoroso a partir de setembro

27 de Agosto 2021

A primeira-ministra da Nova Zelândia anunciou esta sexta-feira que, a partir de 01 de setembro, que será aliviado o confinamento, em vigor desde a semana passada devido à Covid-19.

Em conferência de imprensa, Jacinda Ardern disse que o nível de alerta nacional será reduzido de 4 para 3 a partir da meia-noite de 31 de agosto, o que significa que algumas empresas podem começar a funcionar com distanciamento social, enquanto eventos sociais, como casamentos e funerais, serão limitados a dez pessoas.

A medida será aplicável a toda a Nova Zelândia exceto Auckland, a cidade mais populosa e centro do surto no país, e a região limítrofe de Northland, que poderá manter a contenção total por mais duas semanas, disse Ardern.

O Governo da Nova Zelândia ordenou um confinamento geral no início da semana passada, depois de identificar a primeira infeção local de Covid-19 em seis meses.

As autoridades registaram 70 novos casos locais de Covid-19 na sexta-feira, todos em Auckland, elevando o número total de casos neste último surto para 347.

A primeira-ministra reiterou, na quinta-feira à noite, que eliminar a Covid-19 ainda é “a melhor estratégia”, embora tenha reconhecido que a variante Delta significou que a pandemia tem de ser enfrentada de forma diferente.

A Nova Zelândia, que é um dos países desenvolvidos ainda com uma das taxas de vacinação mais baixa, tinha sido reconhecida mundialmente pela gestão eficaz da pandemia da Covid-19, com o fecho de fronteiras e um confinamento precoce e rigoroso.

Cerca de 20% dos cinco milhões de habitantes foram até agora totalmente vacinados.

O Governo pretende terminar a vacinação da população alvo até ao final do ano, para reabrir as fronteiras, fechadas desde março de 2020, no primeiro trimestre deste ano.

Desde o início da pandemia, a Nova Zelândia registou 26 mortos e 3.227 casos de Covid-19 desde o início da pandemia.

A Covid-19 provocou pelo menos 4.461.431 mortes em todo o mundo, entre mais de 213,79 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.689 pessoas e foram contabilizados 1.028.421 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

238 casos de Mpox detetados em Portugal desde junho

Cerca de 240 casos de Mpox foram detetados em Portugal desde 01 de junho do ano passado, revela um balanço da Direção-Geral da Saúde (DGS), segundo o qual o surto continua ativo, mas com tendência decrescente.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights