Governo dos Açores promove estudo sobre prevalência da diabetes na região

14 de Dezembro 2021

Os Açores vão promover um estudo que visa apurar a real dimensão da diabetes na região, na sequência de um repto lançado ao executivo açoriano, aceite pelo seu presidente, José Manuel Bolieiro.

“Estamos no melhor espaço [hospital de Ponta Delgada] para saber que, para cuidar e ter uma solução para um problema, é preciso fazer o diagnóstico do mesmo. Fomos desafiados, e bem, pela diretora do Serviço de Endocrinologia e Nutrição, para que a região possa fazer um estudo sobre a prevalência da diabetes nos Açores”, declarou José Manuel Bolieiro.

No âmbito das comemorações dos 100 anos da descoberta da Insulina no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, a diretora do Serviço de Endocrinologia e Nutrição considerou ser “urgente conhecer a realidade da dimensão” da diabetes na região.

Para além de desafiar o executivo açoriano para a realização do estudo, Isabel Sousa defendeu a necessidade de dotar o Serviço Regional de Saúde de instrumentos mais modernos para combater a doença.

O presidente do Governo Regional disse que “não há melhor oportunidade para que se possa passar do conhecimento ao reconhecimento” e “saber a prevalência e as necessidades do seu tratamento, os meios para cuidar bem dos doentes”, instruindo “a população quantos aos seus atos na nutrição e exercício físico para evitar a doença da diabetes e não terem necessidade de tratamento através da insulina”.

José Manuel Bolieiro reiterou o agradecimento pelo “esforço e dedicação” dos profissionais de saúde perante a pandemia da Covid-19, notando que as iniciativas do Governo dos Açores para a valorização financeira das suas carreiras visam “fazer justiça a velhas reivindicações” do setor.

José Manuel Bolieiro deixou claro que o Serviço Regional de Saúde é a “prioridade” do Governo Regional.

O líder do executivo ressalvou que “há a profunda convicção de que, para tratar bem os açorianos em qualquer uma das ilhas, tem que se ter conhecimento que a oferta pública, assegurada como prioridade, pode ser complementada com a oferta privada ou, se não puramente privada, de economia social, que também pode e deve coexistir com as boas políticas públicas da saúde dos açorianos”.

Segundo dados partilhados pelo secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, na cerimónia, a taxa de mortalidade por diabetes por cada 100 mil habitantes em pessoas com menos de 65 anos é 2,4 no continente e 4,1 nos Açores.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Fundação BIAL: candidaturas aos apoios a projetos de investigação científica encerram a 31 de agosto

As candidaturas ao Programa de Apoios à Investigação Científica da Fundação BIAL estão abertas até ao dia 31 de agosto. Esta iniciativa destina-se a investigadores nas áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia, que terão a oportunidade de se candidatar a apoios financeiros que podem alcançar até 60 mil euros, sujeitando-se à avaliação dos membros do Conselho Científico da fundação.

Hospital CUF Tejo Imagiologia Cardiovascular recebe acreditação europeia

A Associação Europeia de Imagiologia Cardiovascular (EACVI) acaba de reconhecer a qualidade clínica e tecnológica do serviço de Imagiologia do Hospital CUF Tejo, atestando-o como referência na realização de ressonância magnética cardíaca, com especialização em ressonância magnética com stress. 

Unidade de Queimados da ULS de Coimbra celebra 35 anos

A Unidade de Queimados da ULS de Coimbra – a única em Portugal certificada pela European Burns Association (EBA) e uma das menos de trinta certificadas em toda a Europa como centro de queimados de alto nível – atende entre 150 a 200 doentes por ano.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights