Oeiras recebe iniciativa de consciencialização para a dermatite atópica pediátrica

2 de Junho 2022

Com o objetivo de sensibilizar para a dermatite atópica (DA) moderada a grave em idade pediátrica, a Sanofi, com o apoio da ADERMAP - Associação Dermatite Atópica Portugal, participará na iniciativa ‘Kids Playground’, no dia 4 de junho, na Marina de Oeiras.

A iniciativa D.A. Playground’ oferece um espaço de diversão e aprendizagem sobre a dermatite atópica. No local, estará um stand com animações que irão recriar as manchas da DA e desmistificar alguns mitos sobre a patologia, e serão distribuídos os livros da Diana e do robot A6/11, com histórias e vivências em torno da dermatite atópica.

A dermatite atópica, ou eczema atópico, é uma doença crónica, imunomediada, atualmente incurável, determinada pela interação de fatores genéticos e ambientais. Atualmente, estima-se que a patologia afete 4,4% dos adultos na União Europeia e cerca de 10% a 20% da população pediátrica a nível mundial.

Os principais efeitos visíveis são a vermelhidão, edema (inchaço), prurido (comichão), pele seca, fissuras, lesões descamativas, crostas e exsudação, afetando principalmente braços (56%), mãos (49%), cabeça, pescoço e pernas (39%). Além disso, 67% dos doentes com dermatite atópica apresentam outras doenças atópicas concomitantes, como rinite, asma e alergias alimentares.

Em Portugal, a dermatite atópica representa um custo anual de 1.018 milhões de euros.

A iniciativa acontece no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Criança promovidas pelo município.

PR/HN/RA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

Guadalupe Simões: “Reunião apenas serviu para o Ministério da Saúde promover essa chantagem tentando que nós suspendêssemos a greve”

A reunião entre o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) e o Ministério da Saúde “correu muito mal”. Na quinta-feira, “o Ministério da Saúde procurou chantagear o sindicato dizendo que só negociava se a greve fosse suspensa”, contou ao HealthNews Guadalupe Simões, dirigente do SEP, que, por esse motivo, pelos enfermeiros, pelos doentes e pelo SNS, espera que haja uma forte adesão à greve nacional de 2 de agosto.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights