Tribunal anula coimas da pandemia a comerciantes do Bairro Alto

16 de Novembro 2022

Vários comerciantes do Bairro Alto, em Lisboa, multados pela ASAE por incumprimento de regras decretadas durante a pandemia de covid-19 não vão ter de pagar as coimas por decisão do tribunal, revelou hoje a Associação de Comerciantes.

“Houve uma providência cautelar conjunta que se interpôs contra essas ações [coimas aplicadas] da ASAE e o tribunal decretou a favor, deu razão aos comerciantes e anulou todas as multas”, disse à Lusa Hilário Castro, presidente da Associação de Comerciantes do Bairro Alto, salientando que os comerciantes receberam a informação no início da semana.

De acordo com o responsável, eram coimas “impostas no cumprimento de horários, de lotação e de todas as regras em vigor” durante a pandemia aplicadas a “mais de 10 estabelecimentos”, num “valor ainda elevado”.

“Foi uma situação deveras grave para os comerciantes, que ainda veio agravar mais a situação que já era delicada, e conseguiu-se agora esta justiça, o que é bom para todos”, considerou.

Numa ação de fiscalização do cumprimento das medidas contra a pandemia em estabelecimentos do Bairro Alto, acompanhada pela Lusa em 26 de junho de 2021, a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encerrou dois estabelecimentos e abriu 11 autos de contraordenação em 22 alvos fiscalizados, salientando o “incumprimento elevado” na zona e “algumas questões problemáticas” relativamente à covid-19.

Na altura tinham apertado as regras para a restauração, que estava novamente obrigada a fechar portas às 22:30, devido à evolução da pandemia na região de Lisboa.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights