Lucro líquido da Merck sobe 11% e soma 13.302 milhões de euros em 2022

2 de Fevereiro 2023

A farmacêutica MSD, conhecida como Merck nos Estados Unidos e Canadá, anunciou esta quinta-feira ter fechado 2022 com lucro líquido de 14.519 milhões de dólares (13.302 milhões de euros), mais 11% do que no exercício anterior.

Em comunicado, a empresa norte-americana refere ter faturado 59.283 milhões de dólares (54.313 milhões de euros) no ano passado, um aumento de 22% face a 2021.

As contas da farmacêutica foram impulsionadas pelas vendas do medicamento oral contra a Covid-19 Molnupiravir (Lagevrio), aprovado pelos reguladores norte-americanos em finais de 2021 e que ascenderam a 5.684 milhões de dólares (5.210 milhões de euros) entre janeiro e dezembro de 2022.

Em 2023, a MSD prevê que as vendas mundiais se situem entre 57.200 milhões e 58.700 milhões de dólares (52.431 e 53.806 milhões de euros), das quais cerca de 1.000 milhões de dólares (917 milhões euros) correspondentes do Molnupiravir.

Citado no comunicado, o presidente e diretor executivo da empresa, Robert Davis, afirma que 2022 “foi um ano excecional para a Merck”.

No último trimestre do ano, a MSD registou vendas de 13.830 milhões de dólares (12.681 milhões de euros), mais 2% do que no período homólogo, e um lucro líquido de 3.017 milhões de dólares (2.766 milhões de euros), menos 20% do que no mesmo período do ano anterior.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights