Mais de 33 milhões de crianças da África Austral vacinadas contra poliomielite

18 de Fevereiro 2023

Mais de 33 milhões de crianças da África Austral foram vacinadas contra a poliomielite em menos de um ano, no esforço para eliminar esta doença infecciosa, já erradicada em grande parte do mundo, anunciou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Cerca de 80 milhões de gotas da vacina foram administradas às crianças em Moçambique, Maláui, Zâmbia, Tanzânia e Zimbabué desde o lançamento de uma resposta de emergência em março do ano passado, informou a OMS em comunicado.

O Maláui detetou a doença causada pelo poliovírus selvagem numa criança na sua capital, Lilongwe, em fevereiro do ano passado – a primeira vez que a estirpe foi reportada em África em cinco anos.

O vírus, cujo principal grupo de risco são as crianças até aos 5 anos, espalhou-se para o vizinho Moçambique, fazendo com que outros países da região estejam em alerta.

África foi certificada como livre de poliomielite em 2020, segundo a OMS, que diz que a recente estirpe teve origem no Paquistão, que juntamente com o vizinho Afeganistão, são os únicos dois países da região asiática onde o vírus ainda está ativo.

No último surto, o Maláui reportou apenas um caso e Moçambique registou oito, o último confirmado em agosto de 2022, segundo a OMS.

Embora a poliomielite se tenha espalhado em numerosos países africanos nos últimos anos, esses surtos estavam ligados a vírus originalmente contidos em vacinas, e não ao vírus original.

Em casos muito raros, o vírus vivo na vacina oral da poliomielite pode transformar-se numa versão capaz de causar epidemias, particularmente em populações que não foram imunizadas.

As campanhas de vacinação continuarão na África Austral “para que todas as crianças recebam a proteção de que precisam”, disse a diretora da OMS em África, Matshidiso Moeti.

Estão previstas pelo menos cinco rondas de vacinação para este ano, na sequência de 19 que ocorreram no ano passado, adiantou, acrescentando que a região tem “feito enormes esforços” para reforçar a deteção da poliomielite e controlar a propagação do vírus.

Uma delegação de alto nível da Iniciativa Mundial de Erradicação da Poliomielite (GPEI), liderada por Chris Elias, presidente do Conselho de Supervisão da Poliomielite e presidente da Fundação Mundial Bill, e Melinda Gates, e que integra, também, a diretora regional da OMS, Matshidiso Moeti, entre outros, visita Moçambique no âmbito dos esforços conjuntos para apoiar a resposta do país à poliomielite e ao surto da cólera.

Durante a sua estada em Moçambique, a delegação vai, entre outros, manter encontros com as autoridades governamentais e visitar a província de Tete, onde no mês de maio de 2022 foi notificado um caso de poliovírus selvagem do tipo-1, e paralelamente, é a mais assolada por casos de cólera, surto iniciado em setembro do ano passado.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights