OPP defende “alinhamento de convergência entre as estruturas da educação e da saúde”

12 de Março 2024

A vice-presidente da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), Sofia Ramalho, defendeu, em Tavira e Loulé, ser necessário um "alinhamento de convergência entre as estruturas da educação e da saúde" para resolver o problema de os psicólogos nas escolas estarem a fazer o trabalho que devia ser feito nos centros de saúde, quando a necessidade é do foro clínico. 

As declarações foram feitas durante uma visita a locais onde trabalham psicólogos em Tavira e Loulé, que faz parte da iniciativa ‘Trilhos da Psicologia’. Uma das psicólogas presente numa das reuniões lamentou não ter tempo para as atividades de prevenção e de promoção de competências que deviam ser feitas nas escolas e de acontecer uma espécie de “bombeirismo” ao ter de se atender sistematicamente a situações urgentes. “É uma angústia. Queríamos fazer o trabalho que sabíamos que devíamos estar a fazer. Mas não podemos deixar uma criança sem resposta. Sabemos que o centro de saúde não a vai dar por falta de recursos”.

Os membros da direção nacional e da direção da Delegação Regional Sul da OPP, que organizaram estes Trilhos da Psicologia, visitaram o Centro Humanitário da Cruz Vermelha Portuguesa de Tavira, num edifício que era um antigo convento.

Em Loulé, a comitiva da OPP visitou a Associação de Saúde Mental do Algarve (ASMAL), fundada em janeiro de 1991 para “dar resposta às pessoas quando não estão com problemas agudos” e “promover a saúde mental inclusiva”. Tem vários tipos de respostas, como uma Unidade de Vida Apoiada e uma Unidade Socio-Ocupacional para adolescentes.

Nas duas cidades houve reuniões com psicólogos da região, onde se esclareceram dúvidas e se conheceram as principais dificuldades sentidas pelos profissionais no terreno, seja na área clínica, social, da educação ou do trabalho.

Em representação da direção nacional da OPP estiveram a vice-presidente Sofia Ramalho e o vogal Tiago Pereira. A direção da Delegação Regional do Sul (DRS) foi representada pela presidente Raquel Raimundo e pelos vogais Carla Fernandes e Gabriel Soares.

Os Trilhos da Psicologia são uma iniciativa da Ordem dos Psicólogos Portugueses que consiste num conjunto de visitas a instituições locais, com o objetivo de conhecer melhor a realidade da intervenção psicológica de uma determinada região, promover e divulgar boas práticas e auxiliar na construção de redes de contacto locais, de forma a beneficiar os cidadãos da zona.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights