Número de mortos em África aumenta para 6.464 em mais de 242 mil casos de Covid-19

15 de Junho 2020

O número de mortos por Covid-19 em África subiu para 6.464, mais 220 nas últimas 24 horas, em cerca de 242 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infetados subiu de 232.815 para 242.105, mais 9.290 nas últimas 24 horas.

Já o número de recuperados é de 109.977, mais 3.518.

A África Austral é a que regista um maior número de casos (73.635) – e 1.515 mortos -, a grande maioria concentrada na África do Sul, o país com mais casos em todo o continente, e que passou hoje as 70 mil infeções (70.038) e onde há 1.480 vítimas mortais.

O Norte de África continua a liderar no total de mortes: 2.698, contabilizando 67.607 infeções.

A África Ocidental regista 952 mortos e passou hoje os 50 mil casos (51.267), a África Oriental tem 825 vítimas mortais e 26.661 casos, enquanto na África Central há 474 mortos em 22.935 infeções.

O Egito é o país com mais mortos (1.575) em 44.598 infeções, seguindo-se a África do Sul e depois a Argélia, com 767 vítimas mortais e 10.919 infetados.

Entre os cinco países mais afetados, está também a Nigéria, com 420 mortos e 16.085 infetados, e o Gana, com 54 mortes em 11.964 infeções.

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infeções e mortes, com 1.460 casos, registando 15 vítimas mortais.

Cabo Verde tem 750 infeções e seis mortos e São Tomé e Príncipe contabiliza 659 casos e 12 mortos.

Moçambique conta 583 doentes infetados e dois mortos e Angola tem 140 casos confirmados de covid-19 e seis mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), regista 1.664 casos e 32 mortos, de acordo com o último relatório do Governo daquele país.

O primeiro caso de Covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 431 mil mortos e infetou mais de 7,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia promove reunião de Verão em Évora

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) realizará a sua Reunião de Verão no Hotel Vila Galé, em Évora. O evento é uma oportunidade para dermatologistas e profissionais da área compartilharem conhecimentos, debaterem os últimos avanços na especialidade e fortalecerem laços profissionais

SIM e Secretaria da Saúde dos Açores avançam em negociações para melhorar condições de trabalho dos médicos

Os Sindicatos Médicos e a Secretaria Regional da Saúde dos Açores (SRSA) estiveram reunidos no passado dia 4 para discutir questões relacionadas com condições de trabalho dos médicos na região. Embora a reunião não tenha resultado na implementação imediata de medidas específicas para a melhoria dessas condições, diversos aspetos do processo negocial foram revistos e acordados, prometendo tornar as futuras negociações mais céleres e eficazes.

Preveris é a nova marca de prevenção em saúde

A Preveris, uma empresa do Grupo CUF, resulta da união de duas marcas de sucesso: SAGIES e Atlanticare. Com uma experiência acumulada de mais de 50 anos e o legado de experiência, rigor e confiança do Grupo CUF, esta união representa a soma desse conhecimento, numa nova marca que se coloca ao serviço da prevenção, da saúde e do bem-estar das empresas portuguesas. Operadora líder de mercado no setor da saúde ocupacional em Portugal, a Preveris é responsável por servir 25 por cento das 100 maiores empresas que atuam no nosso país.  

ENSP NOVA e NTT DATA estabelecem parceria para potenciar a inovação em saúde

A Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP NOVA) e a consultora global de negócio e tecnologia NTT DATA fornalizaram esta quarta-feira um protocolo de colaboração que vai permitir impulsionar a formação avançada, o desenvolvimento de investigação e projetos de inovação na área da saúde. O objetivo é promover avanços significativos no setor.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights