Candidato democrata à presidência dos EUA critica liderança de Trump

17 de Junho 2020

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, criticou hoje a liderança de Donald Trump na resposta à pandemia de covid-19, condenando a alta taxa de mortalidade e falta de orientação para a reabertura da economia.

“Donald Trump quer ser considerado um presidente em tempos de guerra. Mas ao contrário de qualquer outro líder em tempos de guerra, não assume responsabilidade, não exerce liderança e agora acabou por desistir da luta”, disse Joe Biden num centro recreativo em Darby, na Pensilvânia, uma cidade nos subúrbios de Filadélfia.

O candidato democrata frisou que o presidente dos Estados Unidos está a tentar declarar a pandemia como terminada, mas o vírus continua a matar os norte-americanos e a causar estragos na economia.

“Sr. Presidente não deixe o povo americano enfrentar essa ameaça por conta própria sem orientação, recursos ou liderança do governo federal”, disse

Joe Biden, que nos últimos dias tem centrado as suas críticas à postura que Donald Trump assumiu em relação aos protestos motivados pela morte de George Floyd, no Minnesota, dedicou hoje o seu discurso de 15 minutos à atuação do presidente dos EUA no combate ao surto.

O candidato democrata à presidência dos EUA atacou Trump pela alta taxa de mortalidade por covid-19 no país e pelo estado da economia.

Joe Biden afirmou que não há qualquer “orientação clara” do governo federal sobre como as empresas devem responder à crise e alertou para as perspetivas económicas que podem piorar.

”Podemos perder parte do progresso que começamos a fazer porque ele [Trump] perdeu o interesse”, disse Biden.

Na semana passada, o democrata esteve reunido num restaurante dos subúrbios de Filadélfia com pequenos empresários para saber como é que a pandemia afetou os seus negócios.

Os empresários manifestaram preocupação com a falta de orientação do governo federal sobre a reabertura.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 445 mil mortos e infetou mais de 8,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia promove reunião de Verão em Évora

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) realizará a sua Reunião de Verão no Hotel Vila Galé, em Évora. O evento é uma oportunidade para dermatologistas e profissionais da área compartilharem conhecimentos, debaterem os últimos avanços na especialidade e fortalecerem laços profissionais

SIM e Secretaria da Saúde dos Açores avançam em negociações para melhorar condições de trabalho dos médicos

Os Sindicatos Médicos e a Secretaria Regional da Saúde dos Açores (SRSA) estiveram reunidos no passado dia 4 para discutir questões relacionadas com condições de trabalho dos médicos na região. Embora a reunião não tenha resultado na implementação imediata de medidas específicas para a melhoria dessas condições, diversos aspetos do processo negocial foram revistos e acordados, prometendo tornar as futuras negociações mais céleres e eficazes.

Preveris é a nova marca de prevenção em saúde

A Preveris, uma empresa do Grupo CUF, resulta da união de duas marcas de sucesso: SAGIES e Atlanticare. Com uma experiência acumulada de mais de 50 anos e o legado de experiência, rigor e confiança do Grupo CUF, esta união representa a soma desse conhecimento, numa nova marca que se coloca ao serviço da prevenção, da saúde e do bem-estar das empresas portuguesas. Operadora líder de mercado no setor da saúde ocupacional em Portugal, a Preveris é responsável por servir 25 por cento das 100 maiores empresas que atuam no nosso país.  

ENSP NOVA e NTT DATA estabelecem parceria para potenciar a inovação em saúde

A Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP NOVA) e a consultora global de negócio e tecnologia NTT DATA fornalizaram esta quarta-feira um protocolo de colaboração que vai permitir impulsionar a formação avançada, o desenvolvimento de investigação e projetos de inovação na área da saúde. O objetivo é promover avanços significativos no setor.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights