Dinamarca encerra restauração, escolas e locais de lazer em quase todo o país

7 de Dezembro 2020

O Governo dinamarquês anunciou esta segunda-feira o encerramento, a partir de 09 de dezembro, das escolas a partir do 5.º ano, restaurante e bares em 38 cidades, incluindo as três maiores do país, devido ao aumento de casos de Covid-19.

Os alunos do ensino secundário e superior vão ter de recorrer ao ensino à distância, enquanto as creches e as escolas até ao 5.º ano de escolaridade não vão ser afetadas pelas restrições, que vigoram até 03 de janeiro.

Restaurantes, bares e cafés vão fechar, embora possam fazer entregas ao domicílio, assim como os teatros, cinemas, ginásios e instalações desportivos, exceto para desportos profissionais.

Os funcionários públicos, com exceção para os que desempenham funções essenciais, vão trabalhar à distância e essa mesma recomendação vai ser feita às empresas privadas, de acordo com o pacote de medidas apresentado hoje, que vai afetar, entre outras, as três cidades mais populosas do país: Copenhaga, Aarhus e Odense.

“Estamos num momento muito sério. O contágio é muito alto e a evolução é preocupante. Temos de intervir para controlar os contágios e a pandemia”, afirmou hoje a primeira-ministra, Mette Frederiksen, em conferência de imprensa.

A chefe do Executivo informou ainda que vão ser prolongadas até 28 de fevereiro as restrições já em vigor, como as reuniões públicas até 10 pessoas e o uso obrigatório de máscaras nos transportes, supermercados e instituições públicas.

As autoridades dinamarquesas recomendaram também que não mais que 10 pessoas se reunissem para as festas natalícias.

As novas restrições baseiam-se no agravamento da situação epidémica: na última semana, foram registadas diariamente entre 1.100 e 1.700 novas infeções, e hoje 2.046, revelou o ministro da Saúde, Magnus Heunicke.

O Instituto Serológico, órgão de referência em epidemias na Dinamarca, estimou no seu último relatório que, se novas restrições não fossem introduzidas, o número poderia aumentar para quatro mil novas infeções diárias antes do Natal e que poderia haver tantos internamentos de pacientes com Covid-19 como em abril.

Nas últimas duas semanas, a Dinamarca registou uma incidência média de 346,5 novas infeções por cada 100 mil habitantes e um total de 878 mortes, com uma taxa de mortalidade de 15,14 por cada 100 mil habitantes.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.529.324 mortos resultantes de mais de 66,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla” de Emanuel Ribeiro abre em Lisboa

O artista Emanuel Ribeiro apresenta três das suas mais impactantes obras – “À Deriva”, “Grito Mudo” e “Libertação” – na exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla”. Organizada pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), com o apoio da Merck e do El Corte Inglés (ECI), a exposição visa retratar as complexidades, desafios e triunfos da vida com esclerose múltipla.

Futuros nutricionistas enfrentam “tubarões” no Teatro Thalia

A NOVA Medical School vai trazer para a academia o conhecido modelo de captação de negócio ‘Shark Tank’, dia 28 de junho no Teatro Thalia, em Lisboa, proporcionando uma plataforma para os alunos finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição se apresentarem ao mercado de trabalho.

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights