Secretária de Estado quer Portugal fora de lista vermelha suíça

14 de Dezembro 2020

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas considera que a Suíça não tem motivos para incluir Portugal numa lista vermelha, que a partir de hoje obriga a quarentena no regresso, e garante que está a tentar alterar a situação.

“Esta decisão foi tomada numa altura em que Portugal estava no pico da segunda vaga. Já não se justifica, porque nós temos menos novos casos por 100 mil habitantes do que tem a Suíça e o critério da Suíça é pôr na lista vermelha os países com mais casos do que a Suíça por 100 mil habitantes”, afirmou Berta Nunes.

Em declarações à agência Lusa, a governante revelou que recebeu várias queixas de portugueses que não aceitam a medida, alguns dos quais já subscreveram uma petição para Portugal sair dessa lista vermelha, a qual reunia hoje 11.878 assinaturas.

“Temos desenvolvido contactos com as autoridades suíças, com o nosso embaixador na Suíça, que nos tem mantidos informados da situação, e aqui no ministério [dos Negócios Estrangeiros] estamos a desenvolver contactos para que a Suíça retire Portugal dessa lista vermelha, porque não se justifica”, adiantou.

Segundo Berta Nunes, a Suíça ainda não respondeu às pretensões portuguesas, mas o motivo que levou o país a colocar Portugal na lista não está atualizado.

Isto porque a decisão suíça foi tomada “quando Portugal estava no pico desta segunda vaga”, disse.

“Temos vindo a baixar e estamos numa situação em que temos menos casos do que a Suíça por 100 mil habitantes”, reiterou.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 5.694 mortes e 350.938 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 71.012, menos 851 casos em relação a domingo.

Dados oficiais mostram que este é o número mais baixo de novos casos num só dia desde 20 de outubro, quando foram registados 1.876.

Ainda sem resposta da Confederação Suíça estão os autores da petição que pretende travar esta quarentena obrigatória para quem regresse à Suíça, oriundo de Portugal.

A petição foi lançada na rede social Facebook, na página “Emigrar para a Suíça”, e exige a retirada de Portugal da lista de países considerados de elevado risco de infeção pelo novo coronavírus.

A partir de hoje, todos os portugueses que viajem ao país de origem estão obrigados a fazer uma quarentena de 10 dias após o seu regresso a território suíço.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.612.297 mortos resultantes de mais de 72,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla” de Emanuel Ribeiro abre em Lisboa

O artista Emanuel Ribeiro apresenta três das suas mais impactantes obras – “À Deriva”, “Grito Mudo” e “Libertação” – na exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla”. Organizada pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), com o apoio da Merck e do El Corte Inglés (ECI), a exposição visa retratar as complexidades, desafios e triunfos da vida com esclerose múltipla.

Futuros nutricionistas enfrentam “tubarões” no Teatro Thalia

A NOVA Medical School vai trazer para a academia o conhecido modelo de captação de negócio ‘Shark Tank’, dia 28 de junho no Teatro Thalia, em Lisboa, proporcionando uma plataforma para os alunos finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição se apresentarem ao mercado de trabalho.

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights