África com mais 628 mortos e 25.936 infetados nas últimas 24 horas

24 de Dezembro 2020

África registou mais 628 mortes devido à Covid-19, para um total de 60.882 óbitos, e 25.936 novos casos nas últimas 24 horas, um dos valores mais elevados desde o início da pandemia, segundo dados oficiais.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o continente africano regista agora 2.570.886 infetados e o número de recuperados nas últimas 24 horas foi de 12.604 para um total de 2.157.742.

A África Austral é, entre as cinco regiões africanas, a mais afetada, com 1.071.114 casos e atingiu 27.526 mortes. Nesta região, a África do Sul, o país mais atingido pela Covid-19 no continente, contabiliza hoje um total de 954.258 infeções e de 25.657 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, com 882.056 casos de infeção e 22.959 vítimas mortais.

A África Oriental regista 313.874 infeções e 5.845 mortos, na África Ocidental o número de infeções é de 232.389 e o de mortes registadas ascende às 3.105, enquanto a África Central regista 71.453 casos e 1.447 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 7.209 mortos e 127.972 infetados, seguindo-se Marrocos, com 7.086 vítimas mortais e 423.214 infetados, valor mais de três vezes superior ao do Egito.

Entre os seis países mais afetados estão também a Tunísia, com 4.275 mortes e 125 mil infetados, a Argélia, com 2.696 óbitos e 96.549 casos, a Etiópia, com 1.870 vítimas mortais e 120.989 infeções, e o Quénia, com 1.648 óbitos e 95.195 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 394 óbitos e 16.931 casos, seguindo-se Moçambique (153 mortos e 17.956 casos), Cabo Verde (112 mortos e 11.669 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.236 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.446 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.009 casos).

O primeiro caso de Covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.718.209 mortos resultantes de mais de 77,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Miguel Quintas Neves: “Sou um apaixonado pela neurorradiologia em todas as suas manifestações”

Miguel Quintas Neves, neurorradiologista do Hospital de Braga, foi o primeiro português distinguido pela Sociedade Europeia de Neurorradiologia com o prémio de melhor trabalho científico do ano, entregue no passado dia 21 de setembro em Viena de Áustria. Em entrevista ao HealthNews, o médico explicou em que consiste o trabalho vencedor, sobre tauopatia primária relacionada com a idade (PART), falou-nos da paixão pela neurorradiologia, “em todas as suas manifestações”, e criticou a falta de investimento em investigação em Portugal.

Siemens Healthineers: “Já estamos bem na frente em termos de tecnologia, procedimentos, imagem e baixa dose de radiação”

O HealthNews viajou até ao coração da Siemens Healthineers para saber mais sobre a atual tecnologia ao serviço da saúde. “Tem ainda muita coisa para vir no futuro, (…) mas hoje nós já estamos bem na frente em termos de tecnologia, procedimentos, imagem e baixa dose de radiação”, disse Frederico Pasquarelli, Head of Advanced Therapies para o sul da Europa.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights