Costa diz que vacinação é condição para recuperação pós-pandemia

20 de Janeiro 2021

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta quarta-feira que o “sucesso do processo de vacinação” é a “primeira condição” para a recuperação económica e social da União Europeia (UE) pós-pandemia de Covid-19, defendendo também “solidariedade internacional” para com África.

“A primeira condição da recuperação é o sucesso do processo de vacinação”, declarou o chefe de Governo, falando no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na apresentação das prioridades da presidência portuguesa da UE.

Frisando que o país assume esta liderança “num momento decisivo para pôr em marcha, executar, concretizar as decisões históricas” adotadas nos últimos meses ao nível comunitário, António Costa vinca ser “indispensável” que a UE continue a “trabalhar coordenadamente”.

“Só em conjunto venceremos o vírus, restabelecendo a plena liberdade de circulação e todo o potencial do mercado interno, mas também a indispensável solidariedade internacional para a erradicação da pandemia à escala global, seja nas nossas vizinhanças, em África ou na América Latina”, sublinhou.

Desde o final de dezembro está em curso na União Europeia o processo de vacinação com o fármaco da Pfizer/BioNTech e, em meados deste mês, começou também a ser usada a vacina da Moderna.

O processo de vacinação está, contudo, a ser marcado por várias críticas relacionadas com a produção insuficiente para todos os países da UE, o que já levou a atrasos na distribuição, e por aquisições individuais de alguns Estados-membros, como da Alemanha.

Até ao final do mês, a Agência Europeia de Medicamentos deverá dar ‘luz verde’ à vacina da farmacêutica AstraZeneca com a universidade de Oxford contra a Covid-19.

Discursando na assembleia europeia, António Costa considerou ainda a pandemia de Covid-19 como o “maior desafio do pós-guerra” para a UE.

“Em menos de um ano, temos famílias destroçadas com a perda de quase meio milhão de vidas e fomos arrastados para uma crise económica e social devastadora no conjunto dos 27 Estados-membros”, lamentou.

O primeiro-ministro, António Costa, na condição de presidente em exercício do Conselho da UE, debate hoje com o Parlamento Europeu, em Bruxelas, as prioridades da presidência portuguesa para o primeiro semestre do ano.

Menos de uma semana após ter acolhido a visita a Lisboa de uma delegação do colégio da Comissão Europeia, liderada pela presidente Ursula von der Leyen, na passada sexta-feira, e de também já ter recebido o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, no lançamento da presidência, no início do mês, Costa completa assim a ronda de discussões institucionais sobre o programa do semestre com o Parlamento Europeu.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

UC integra estudo mundial sobre aumento da obesidade

Mais de um bilião de pessoas vivem atualmente com obesidade no mundo, segundo um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra (UC), divulgou a instituição.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights