Sobe para oito o número de mortes em lar de Vila Nova de Cerveira

23 de Janeiro 2021

O surto de covid-19 no Lar Maria Luísa, em Vila Nova de Cerveira, já provocou a morte de oito utentes, sendo que outros cinco se encontram hospitalizados, disse hoje à Lusa o presidente da Câmara.

“Hoje morreram dois utentes dos seis que estavam internados no hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo. Na sexta-feira, mais um utente que se encontrava do lar foi transferido para aquela unidade de saúde onde, no total, estão internados cinco idosos”, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara, Fernando Nogueira.

Segundo o autarca, 57 utentes permanecem na Estrutura Residencial para Idosos (ERPI), “em estado aparentemente estável”.

O surto que atingiu a instituição teve início no dia 12.

Além dos utentes, 32 de um total de 52 funcionários da instituição – entre administrativos, profissionais de saúde e auxiliares – também se encontram infetados.

A instituição tem atualmente 10 funcionários com baixa médica e apenas 10 no ativo para garantir o funcionamento da instituição.

Foi dotada de uma Brigada de Intervenção Rápida (BIR) composta por dois enfermeiros e três auxiliares e disponibilizado um médico para fazer a avaliação dos utentes.

Anteriormente, Fernando Nogueira, disse que o apelo ao voluntariado lançado na terça-feira teve “resposta pronta”, estando a ser gerido diariamente pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, mediante as necessidade e distribuição de horários”

Entre domingo e terça-feira chegarão sete estudantes de enfermagem do Instituto Piaget de Vila Nova de Gaia que se voluntariaram para apoiar a combater surto no Lar Maria Luísa.

Da Galiza, o município do Alto Minho recebeu “pelo menos três contactos, sendo um com disponibilidade imediata”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, enquanto em Portugal morreram 9.920 pessoas dos 609.136 casos de infeção confirmados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Estudo propõe critérios para atualização periódica do pagamento da hemodiálise

O estudo “Preço compreensivo da hemodiálise em Portugal”, do especialista em economia da saúde Eduardo Costa, conclui que a introdução de um modelo dinâmico de preço compreensivo e a eventual revisão do modelo de gestão integrada da doença renal crónica serão instrumentos cruciais para garantir a continuidade da excelência dos cuidados de hemodiálise.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights