05/02/2021 | Notícias

Bispos pedem que vacina chegue a todos

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) considerou esta sexta-feira “essencial que a vacina chegue a todos”, a começar pelos mais vulneráveis, mas também pelas pessoas fundamentais para funcionamento das diversas instituições sociais e de saúde.

“É essencial que a vacina chegue a todos, com justiça, cuidado e transparência, começando pelos mais vulneráveis, mas também pelas pessoas que, nas mais diversas instituições sociais e de saúde, são fundamentais para o seu funcionamento”, defende a CEP em comunicado.

Relativamente aos ministros e colaboradores da Igreja Católica em Portugal, sejam eclesiásticos ou leigos, a CEP afirma que têm acesso à vacinação como qualquer outro cidadão e seguem as disposições estabelecidas pelas autoridades competentes para as diversas fases deste processo.

Nos últimos dias foram noticiados casos de pessoas vacinadas indevidamente (que não pertencem a grupos prioritários), incluindo padres, autarcas e outros responsáveis de áreas da saúde e sociais.

A Conferência Episcopal Portuguesa congratula-se com o início da vacinação para a Covid-19 em Portugal, afirmando confiar na adesão de todos ao processo em curso para que o país possa recuperar da situação pandémica que está a viver.

No comunicado reafirma também o necessário envolvimento de todos no combate à pandemia, avançando com a certeza de que nenhum outro interesse deve ser colocado acima dos esforços conjuntos para encontrar a melhor forma de utilizar os recursos existentes e assim superar a pandemia.

A Conferência Episcopal Portuguesa anunciou também que vai assinalar o Dia Mundial do Doente com uma missa na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no dia 11 de fevereiro, às 11:00, que será presidida pelo cardeal António Marto.

A missa, que não contará com a participação de fiéis devido à situação de pandemia, será transmitida pelos meios de comunicação social (Rádio Renascença e TV Canção Nova) e digital (Santuário de Fátima e Agência Ecclesia) e tem como intenção lembrar todos os que sofrem os efeitos da pandemia.

Os bispos portugueses consideram ser este o momento propício para prestar uma especial atenção às pessoas doentes, sobretudo neste momento de pandemia, e a todos aqueles que as acompanham, como salienta o Papa Francisco na Mensagem para o 29.º Dia Mundial do Doente.

Além da bênção dos doentes, haverá uma referência especial com uma prece pelos profissionais de saúde e por todos os cuidadores formais e informais que neste contexto estão na linha da frente na luta contra a pandemia e no cuidado ao próximo.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.269.346 mortos resultantes de mais de 104,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.482 pessoas dos 748.858 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This