África com mais 312 mortes e 20.242 infetados nas últimas 24 horas

11 de Junho 2021

África registou mais 312 mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, o que eleva o total de óbitos desde o início da pandemia para 133.855, e 20.242 novos infetados, de acordo com os dados oficiais mais recentes.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de casos no continente é de 4.990.089 e o de recuperados é de 4.489.665, mais 11.852 nas últimas 24 horas.

A África Austral continua a ser a região mais afetada, com 2.162.507 casos e 66.047 óbitos associados à Covid-19.

Nesta região encontra-se o país mais atingido pela pandemia no continente, a África do Sul, que contabiliza 1.722.086 casos e 57.410 mortes, números bem acima dos registados pelo conjunto da segunda região africana mais afetada, o Norte de África, que hoje atingiu 1.497.912 infetados com o vírus SARS-CoV-2 e 45.363 mortes associadas à infeção.

A África Oriental contabiliza 669.819 infeções e 13.241 mortos, e a região da África Ocidental regista 476.984 casos de infeção e 6.326 mortes. A África Central é a que regista menos casos de infeção e de mortes, 182.867 e 2.878 respetivamente.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 15.510 mortes e 271.047 infetados, seguindo-se a Tunísia, com 13.305 óbitos e 362.658 casos, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infeções em todo o continente, 522.765 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 9.192 óbitos associados à doença.

Entre os países mais afetados estão também a Etiópia, com 4.231 vítimas mortais e 273.678 infeções, e a Argélia, com 3.683 óbitos e 132.355 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 840 mortes e 71.279 casos, seguindo-se Angola (815 óbitos e 36.325 casos de infeção), Cabo Verde (271 mortos e 31.433 casos), Guiné Equatorial (118 óbitos e 8.640 casos), Guiné-Bissau (68 mortos e 3.800 casos) e São Tomé e Príncipe (37 mortos e 2.354 casos).

O primeiro caso de Covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights