Unidade Local de Saúde de São José atendeu 189 nacionalidades diferentes nas urgências em 2023

21 de Maio 2024

 A Unidade Local de Saúde (ULS) São José atendeu 189 nacionalidades diferentes nas urgências em 2023, destacando-se os cidadãos brasileiros no topo da lista de estrangeiros, com um peso de 26,6%.

Em comunicado, que assinala o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e Desenvolvimento, a unidade de saúde refere que as suas três urgências – geral e polivalente no Hospital de São José; pediátrica no Hospital Dona Estefânia; e Ginecológica e Obstétrica, na Maternidade Alfredo da Costa – recebem “a maior população migrante residente em Portugal”.

A lista de nacionalidades estrangeiras que mais acederam aos serviços de urgência é encabeçada pelo Brasil (26,6%), seguindo-se Bangladesh (8,1%), Nepal (6,9%), alguns dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), como Angola (4,9%), Guiné-Bissau (4,4%), São Tomé e Príncipe (4,1%) ou Cabo Verde (3,9%), seguindo-se França (3,3%), Itália (3%), Índia (2,7%), Espanha (2,6%) e Alemanha (2,5%).

“Do total de nacionalidades representadas, cerca de 80 registam menos de 10 cidadãos atendidos”, refere o comunicado.

A ULS São José sublinha que “procura implementar práticas inclusivas e inovadoras, que respeitem a diversidade dos cidadãos que atende, no âmbito das suas especificidades culturais, espirituais, religiosas e sociais, e promovendo sempre a segurança dos cuidados, de cidadãos e profissionais”, lembrando que assinou em 2018 a Carta Portuguesa para a Diversidade e Inclusão, “tendo sido a primeira organização pública hospitalar a integrar esta parceria”.

“Desde então, efetua um trabalho sustentado com interlocutores externos de proximidade das comunidades que mais recorrem às suas unidades de saúde”, refere a ULS São José, que aponta parcerias com embaixadas e associações para resolver problemas de comunicação e permitir o tratamento dos doentes, assim como a existência de mediador para a comunidade cigana desde 2022, com intervenção nas oito unidades hospitalares da ULS São José.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

INEM esclarece que chamadas via 112 são descentralizadas

O INEM esclareceu que as chamadas que dão entrada via 112 para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) são descentralizadas, avançando que hoje de manhã estavam ao serviço 48 técnicos, 24 dos quais em atendimento.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights