Madeira admite aumento de casos com a reabertura do setor do turismo

12 de Junho 2020

A reabertura da Madeira ao turismo, a partir de 01 de julho, poderá resultar num aumento do número de casos de covid-19, admitiu hoje o secretário da Saúde, Pedro Ramos, quando o arquipélago regista apenas dois doentes ativos.

“Estamos a iniciar uma segunda fase [de desconfinamento], mais importante ainda: o turismo vai chegar e com ele novos casos pela certa”, disse o governante, em videoconferência de imprensa, no Funchal.

A Madeira mantém o total de 90 casos de covid-19 há 37 dias consecutivos, já com 88 recuperados, mais três do que na quinta-feira.

Os dois doentes ativos – um residente no Funchal, outro em Câmara de Lobos, na zona oeste da ilha – encontram-se confinados em unidades hoteleiras e não necessitam de cuidados hospitalares.

“Queremos continuar a proteger a nossa população e agora também defender a nossa economia, porque dependemos dela para continuar a viver”, afirmou Pedro Ramos, referindo-se à reabertura do setor turístico.

A partir de 01 de julho, todos os passageiros desembarcados nos aeroportos da Madeira e do Porto Santo terão de ser portadores de um teste negativo para covid-19 realizado até 72 horas antes do início da viagem, ou, então, terão de realizá-lo à chegada, sendo o custo assumido pelo Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, e o resultado comunicado até um máximo de 12 horas.

“Mais perigosos não serão os turistas que chegarão a partir de julho, mas sim madeirenses e porto-santenses que não continuarem a cumprir [as regras de segurança]”, alertou o secretário da Saúde, sublinhando que a colaboração de todos continua a ser fundamental para “conter e evitar a propagação do vírus”.

Pedro Ramos salientou que a região tomou “medidas atempadas” e os resultados foram “positivos”, não havendo registo de óbitos por covid-19 e apenas um doente esteve nos cuidados intensivos, entretanto já recuperado.

“Vamos recomeçar abrindo as portas ao turismo, porque asseguramos todas as medidas que são preconizadas pela OMS [Organização Mundial de Saúde]”, declarou, realçando que o sistema de saúde regional tem “capacidade de resposta”, garante “vigilância robusta” e “monitorização ativa” e tem “capacidade para testar”.

O Laboratório de Patologia Clínica do Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) já processou um total de 18.342 testes ao novo coronavírus, abrangendo 16.608 utentes.

Atualmente, as autoridades de saúde dos vários concelhos da região estão a acompanhar 391 pessoas em vigilância ativa e 580 em autovigilância.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 421 mil mortos e infetou mais de 7,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.505 pessoas das 36.180 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos junta partidos para debater o setor antes das legislativas

A Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos (APJF) vai organizar, no próximo dia 26 de fevereiro, um debate público para discutir as principais preocupações do setor farmacêutico para os próximos anos. O evento “Prioridades para o Ecossistema Farmacêutico e da Saúde”, a ter lugar no Centro Ciência Viva, em Lisboa, vai reunir representantes dos partidos políticos num debate que antecede as eleições legislativas. 

Workshop sobre Obesidade assinala Dia Mundial no Porto

No próximo dia 4 de março, Dia Mundial da Obesidade, a cidade do Porto acolhe um workshop gratuito sobre Obesidade, com o intuito de se falar abertamente sobre esta doença que afeta quase mil milhões de pessoas em todo o mundo.

A FEPODABES lança a campanha É HORA DE AJUDAR

O Presidente da FEPODABES, Alberto Mota, deixa o apelo: “todos os cidadãos com mais de 18 anos, que tenham mais de 50kg e que sejam saudáveis podem dar sangue. Esse gesto simples contribui para salvar muitas vidas”.

Cancer Summit da MSD regressa com o mote “Salvar e Melhorar Vidas”

No dia 24 de fevereiro, no Altice Arena, realiza-se a 3.ª edição do Cancer Summit, um evento na área da Oncologia da MSD Portugal. A iniciativa tem como mote “Salvar e Melhorar Vidas” e pretende promover a qualidade dos cuidados prestados aos doentes oncológicos a nível nacional.

95% concorda com alargamento da vacinação às farmácias

Os resultados preliminares do inquérito de satisfação realizado à população sobre a época vacinal 2023-2024 revelam que a maioria dos portugueses (95%) concorda com a administração das vacinas contra a gripe e a covid-19 nas farmácias, em colaboração com o SNS.

SIM defende obrigatoriedade de médico próprio nos lares de idosos

O Sindicato Independente dos Médicos defende a obrigatoriedade da existência de médico próprio nas Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI). Em comunicado, lamenta que a proposta apresentada em reunião com a secretária de Estado da Segurança Social continue sem resposta.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights