Líder do PSD considera que “correu mal” controlo da pandemia em Lisboa e Vale do Tejo

27 de Junho 2020

O presidente do PSD, Rui Rio, disse hoje, em Coimbra, que a ação do Governo no controlo da pandemia da covid-19 "correu mal" nas últimas semanas na região de Lisboa e Vale do Tejo.

“Olhando aos resultados da ação governativa em Lisboa e Vale do Tejo nas últimas duas, três semanas, naturalmente, são dados objetivos que correu mal”, frisou o líder social-democrata, no final da reunião do Conselho Estratégico Nacional do partido.

Aos jornalistas, o dirigente considerou natural que existam críticas ao Governo “sob a forma ao retardador que foi a resposta pública à evolução da pandemia em Lisboa e Vale do Tejo”, quando já existia experiência a lidar com a pandemia.

Instado a dizer o que faria de diferente se liderasse o Governo, Rui Rio não quis referir medidas, mas disse que teria de “introduzir a dinâmica que a Direção-Geral da Saúde (DGS) precisa e de estar também mais atento para responder mais depressa”.

“Sabia o que tinha de fazer do ponto de vista da postura relativamente ao problema e aos serviços”, salientou o líder social-democrata, adiantando que a DGS “não está a responder devidamente”.

Questionado pelos jornalistas, o presidente do PSD referiu ainda que “compreende a colaboração” do Presidente da República com o Governo, embora desde o início do mandato não tenha “estado sempre de acordo” com Marcelo Rebelo de Sousa.

Quanto ao Orçamento Suplementar apresentado pelo Governo, Rui Rio disse que, depois de o PSD ter deixado passar o documento na generalidade, “provavelmente”, também será aprovado “na votação final global por uma questão de interesse nacional”.

“Era gravíssimo se o Orçamento Suplementar chumbasse e o país ficasse sem meios financeiros para responder aquilo que é necessário”, referiu o dirigente.

O PSD prefere, no entanto, deixar passar o documento a ” castrar o país, que ficava sem meios financeiros”, mesmo que “tenha algumas coisas” que o PSD poderia “fazer diferente” se estivesse no Governo, acrescentou Rui Rio.

“Só numa situação limite é que faríamos uma coisa dessas”, sublinhou.

A reunião de hoje do Conselho Estratégico Nacional foi a primeira realizada sob a liderança de Joaquim Miranda Sarmento, o ‘homem forte’ do PSD para as finanças públicas.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia promove reunião de Verão em Évora

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) realizará a sua Reunião de Verão no Hotel Vila Galé, em Évora. O evento é uma oportunidade para dermatologistas e profissionais da área compartilharem conhecimentos, debaterem os últimos avanços na especialidade e fortalecerem laços profissionais

SIM e Secretaria da Saúde dos Açores avançam em negociações para melhorar condições de trabalho dos médicos

Os Sindicatos Médicos e a Secretaria Regional da Saúde dos Açores (SRSA) estiveram reunidos no passado dia 4 para discutir questões relacionadas com condições de trabalho dos médicos na região. Embora a reunião não tenha resultado na implementação imediata de medidas específicas para a melhoria dessas condições, diversos aspetos do processo negocial foram revistos e acordados, prometendo tornar as futuras negociações mais céleres e eficazes.

Preveris é a nova marca de prevenção em saúde

A Preveris, uma empresa do Grupo CUF, resulta da união de duas marcas de sucesso: SAGIES e Atlanticare. Com uma experiência acumulada de mais de 50 anos e o legado de experiência, rigor e confiança do Grupo CUF, esta união representa a soma desse conhecimento, numa nova marca que se coloca ao serviço da prevenção, da saúde e do bem-estar das empresas portuguesas. Operadora líder de mercado no setor da saúde ocupacional em Portugal, a Preveris é responsável por servir 25 por cento das 100 maiores empresas que atuam no nosso país.  

ENSP NOVA e NTT DATA estabelecem parceria para potenciar a inovação em saúde

A Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP NOVA) e a consultora global de negócio e tecnologia NTT DATA fornalizaram esta quarta-feira um protocolo de colaboração que vai permitir impulsionar a formação avançada, o desenvolvimento de investigação e projetos de inovação na área da saúde. O objetivo é promover avanços significativos no setor.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights