China volta a detetar seis casos por contágio local nas últimas 24 horas

1 de Abril 2021

Na sequência dos novos casos por contágio local, as autoridades chinesas decretaram o confinamento por uma semana da cidade de Ruili, que faz fronteira com Myanmar (antiga Birmânia).

Os outros 10 casos foram diagnosticados em viajantes oriundos do exterior na cidade de Xangai e nas províncias de Guangdong, Jiangsu, Mongólia Interior e Shandong.

O número de novos casos mantém-se assim em linha com os dias anteriores: 11 detetados na terça-feira, oito na segunda-feira e 15 no domingo.

As autoridades de saúde também informaram sobre a existência de 42 novas infeções assintomáticas, 23 das quais na província de Yunnan, embora estas não sejam incluídas como casos confirmados, até que manifestem sintomas.

A Comissão Nacional de Saúde da China detalhou que, até à meia-noite local (17:00 de quarta-feira em Lisboa), nove pacientes receberam alta, enquanto um entrou em estado grave.

O número total de infetados ativos na China continental fixou-se assim em 187, entre os quais dois em estado grave.

As autoridades chinesas indicaram que, até à meia-noite (16:00 de quarta-feira, em Lisboa), o número total de infetados ativos na China continental fixou-se em 180, dois dos quais em estado grave.

Desde o início da pandemia, segundo as autoridades chinesas, 90.217 pessoas foram infetadas, tendo morrido 4.636 doentes.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.805.004 mortos no mundo, resultantes de mais de 128,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.848 pessoas dos 821.722 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Serviços de urgência a funcionar com limitações na próxima semana

Trinta e três serviços de urgência em todo o país vão estar a funcionar com limitações na próxima semana, verificando-se uma “melhoria real” nas especialidades com constrangimentos, indicou hoje a Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS).

João Emílio Cardoso: “Há farmacêuticos residentes que estão a ser utilizados como força de trabalho”

As dificuldades sentidas pelos residentes farmacêuticos residentes são sobreponíveis às dos internos, quem o diz é o Membro da Comissão Instaladora da Associação Portuguesa dos Farmacêuticos Residentes (APFR). Segundo João Emílio Cardoso, há locais onde estes profissionais “estão a ser utilizados como força de trabalho”. “Vemos com preocupação estas situações, até porque não temos, em Portugal, um corpo de farmacêuticos especialistas que possam suprir essas faltas”, afirmou. 

Açores investiu 17 ME nas carreiras do setor da saúde

O Governo dos Açores investiu cerca de 17 milhões de euros, até 30 de novembro deste ano, na valorização das carreiras dos profissionais de saúde, anunciou hoje a secretária regional da Saúde, Mónica Seidi.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights