O autarca independente solicitou uma “reunião com caráter de urgência à ministra da Saúde, Marta Temido, face à degradação da prestação de cuidados de saúde, em virtude da falta de recursos humanos e de investimento nas atuais instalações hospitalares”, refere uma nota de imprensa da autarquia.

A carência de recursos humanos, nomeadamente enfermeiros, médicos e outros técnicos de saúde é uma preocupação para o novo presidente deste município do distrito de Leiria.

O problema “acarreta um enorme prejuízo para os profissionais de saúde e, consequentemente, para as populações”, sublinhou.

Enquanto não é concretizado o projeto do novo hospital para a região, Vítor Marques defendeu que é necessário um plano de investimentos que “modernize e qualifique as atuais instalações hospitalares, nomeadamente na melhoria das condições da Maternidade, Neonatologia, Cuidados Intensivos, Cirurgia e Ambulatório”, na unidade de Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos das Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Estes concelhos dividem-se entre os distritos de Lisboa e Leiria e abrangem uma população de cerca de 293 mil pessoas.

LUSA/HN

Share This