Madeira prevê média de mil casos diários no decurso da semana

3 de Janeiro 2022

O número de novos casos de Covid-19 na Madeira será em média de mil por dia durante a semana, indicou este domingo o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, referindo que a previsão resulta do impacto das festividades da quadra natalícia.

“Estamos a somar infetados, mas não estamos a somar doentes”, disse o governante, afirmando que a região autónoma entrou numa “nova fase da pandemia”, marcada pela variante Ómicron, que é mais contagiosa, mas com “menos impacto na saúde e nas hospitalizações”.

Pedro Ramos falava em conferência de imprensa, no Funchal, na qual fez o balanço da situação epidemiológica no arquipélago, quanto há registo de 4.906 casos ativos de Covid-19, com 56 doentes hospitalizados, num total de 21.588 confirmados desde o início da pandemia.

A Madeira sinaliza também 135 óbitos associados à doença.

O secretário regional da Saúde anunciou, por outro lado, o lançamento de uma nova aplicação, na segunda-feira, para disponibilizar aos utentes o documento comprovativo de que cumpriram cinco dias de isolamento após contacto com caso positivo ou após infeção assintomática ou ligeira.

“Este documento é válido, porque é passado pela Direção Regional de Saúde. É válido para todas as atividades na Região Autónoma da Madeira”, esclareceu Pedro Ramos, indicando que, naqueles casos, os utentes não têm de fazer teste PCR, bastando o teste rápido antigénio.

E reforçou: “Não vamos consumir recursos, não vamos gastar muito mais dinheiro fazendo um teste PCR, quando o teste rápido de antigénio já tem expressividade e validade.”

Na quarta-feira (29 de dezembro de 2021) o Governo da Madeira (PSD/CDS-PP) decidiu reduzir para cinco dias o isolamento de infetados assintomáticos com o vírus da Covid-19 e de quem contactou com casos positivos, acabando mesmo com a quarentena de contactos vacinados com a terceira dose.

Pedro Ramos indicou que 2.310 crianças dos 05 aos 11 anos já foram vacinadas contra o SARS-CoV-2 na região autónoma, o que corresponde a 15% da população elegível nesta faixa etária (14.715).

A cobertura vacinal da população residente no arquipélago (cerca de 250.000 habitantes) atinge já 88% com uma dose e 87% com esquema completo.

O governante disse que 8.820 primeiras doses foram aplicadas desde 20 de novembro de 2021, quando entraram em vigor novas restrições, impondo, entre outras, a obrigatoriedade de apresentação conjunta de teste rápido negativo e certificado de vacinação para aceder à maioria dos recintos públicos e privados.

“São números que nos deixam muito satisfeitos”, declarou Pedro Ramos, indicando que desde aquela data foram realizados mais de 1,2 milhões testes rápidos nos 78 postos aderentes.

O secretário da Saúde informou haver registo de 40 casos ativos em profissionais de saúde, 41 na área social e 127 no setor da Educação, mas garantiu que as escolas da região autónoma reabrem na segunda-feira.

“Temos uma nova variante que está a mostrar ao mundo que a pandemia vai se transformar numa endemia”, realçou, indicando que isso se tornará evidente no decurso do primeiro semestre de 2022.

Pedro Ramos referiu também não haver pressão sobre a capacidade do serviço regional de saúde, que dispõe atualmente de 150 camas dedicadas à Covid-19, das quais 15 de cuidados intensivos.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights