PCP contra o encerramento de valência na urgência do hospital da Póvoa de Varzim

2 de Dezembro 2023

O PCP organizou hoje um protesto contra o encerramento da valência de cirurgia geral no serviço de urgência externa do Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, no distrito do Porto, que entrou em vigor sexta-feira.

A iniciativa de luta, promovida pelas estruturas locais e distritais do partido, juntou algumas dezenas de pessoas em frente ao polo da unidade da Póvoa de Varzim, para reprovar “os condicionalismos graves no atendimento à população”.

“Manifestamos a nossa indignação contra o encerramento de um serviço que é essencial e que tem de ser prestado à população, sobretudo quando assistimos à promoção do negócio privado da doença, nomeadamente na Póvoa de Varzim”, disse André Gregório, da Direção Regional do Porto do PCP.

O responsável considerou que a questão de base que leva ao encerramento desta valência se deve “à falta de vontade do governo de resolver os problemas e de atender às justas reivindicações dos médicos”, lembrando várias ameaças de encerramento de serviços na unidade.

“Este Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde tem estado ‘debaixo de fogo’ há alguns anos. Já houve a ameaça de encerramento do serviço de obstetrícia, depois de todo o serviço de urgência, e, agora, desta valência de cirurgia. Defendemos a construção de um novo hospital que sirva a população da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, que é uma necessidade identificada há 20 anos”, completou o dirigente comunista.

O encerramento da valência de cirurgia no serviço de urgência, durante as madrugadas, foi justificado com a necessidade de “ajustar e gerir os recursos existentes”, mas o PCP defende que numa área sensível com esta “não pode haver escassez de recursos”.

“Conseguimos perceber que é necessário fazer gestão de recursos, mas tendo em conta a natureza deste serviço não pode haver escassez. A urgência tem de estar dotada com profissionais para prestar cuidados. É fundamental que o governo crie condições para que médicos, enfermeiros e assistente se fixem no SNS para dar a resposta”, concluiu André Gregório.

O encerramento, durante as madrugadas, da valência de cirurgia geral no serviço de urgência externa da Póvoa de Varzim, já estava a ser ponderado desde 2021, e foi agora tomado por uma “questão de ajuste e gestão dos recursos existentes”.

“No último ano, neste período entre a meia-noite e as oito da manhã, apenas um doente por mês foi operado no serviço cirurgia geral da urgência externa. A decisão de encerrar esta valência específica é apenas uma prática de boa gestão, pois há alternativas num raio de 30 quilómetros”, explicou à Lusa fonte da unidade.

Assim, apenas entre a meia-noite e as oito da manhã, os doentes que necessitem de cirurgia de urgência serão encaminhados, pelo CODU, para hospitais em Matosinhos, Porto ou Famalicão, a sensivelmente 15 minutos de distância.

Apesar do encerramento desta valência de cirurgia geral, os restantes serviços da urgência do Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, que serve uma população de cerca de 150 mil pessoas nos dois concelhos, continuarão a funcionar as 24 horas.

A mesma fonte vincou, ainda, que a “segurança dos doentes será sempre assegurada”, garantindo que, em casos extremos, há sempre médicos em permanência no hospital, que poderão avaliar as situações e intervir.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores da Cruz Vermelha exigem melhores condições de trabalho

 Vários sindicatos denunciaram esta terça-feira as “condições de trabalho desiguais” dos trabalhadores das diferentes delegações da Cruz Vermelha Portuguesa, voltando a exigir um acordo de empresa que garanta iguais direitos e melhores condições laborais.

708 novos dadores na região do Médio Tejo em 2023

O Serviço de Imuno-Hemoterapia da Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) colheu, durante os 12 meses de 2023, 6.083 dádivas de sangue nas suas três unidades hospitalares. Foram 708 os novos dadores da região.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights