ASAE apreende cerca de 10.700 litros de produtos alimentares num armazém ilegal

30 de Maio 2024

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 10.700 litros de azeite, vinho e mel num armazém ilegal no distrito de Viseu, no valor total de 22.300 euros, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a ASAE informou que, através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC), “executou mandados de busca, domiciliários e não domiciliários, no âmbito de um inquérito em investigação, pela prática do crime de fraude sobre mercadorias”, no distrito de Viseu.

Na operação, “direcionada à verificação da autenticidade e qualidade dos produtos alimentares, foram apreendidos 9.505 litros de óleo alimentar e mais de oito mil rótulos, parte dos quais com as menções ‘azeite virgem’ ou ‘azeite virgem extra’, 1.150 litros de produto vínico, que se suspeita tratar-se de vinho licoroso”, e “ainda 33 litros de mel”, lê-se na nota.

O produto vínico não possuía rotulagem ou registo no Instituto da Vinha e do Vinho, IP, e o mel também não tinha rótulo.

O valor total da apreensão ascendeu a 22.300 euros, estimou o organismo tutelado pelo Ministério da Economia.

No sentido da deteção de eventuais práticas fraudulentas, foram ainda efetuadas colheitas de amostras de óleo alimentar, para análise no Laboratório de Segurança Alimentar da ASAE, a nível sensorial e análise físico-química, bem como da verificação dos requisitos legais aplicáveis à rotulagem do produto, refere-se na nota.

O órgão de polícia criminal avançou que “continuará a desenvolver ações de fiscalização, no âmbito das suas competências, em todo o território nacional, em prol de uma sã e leal concorrência entre operadores económicos, na salvaguarda da segurança alimentar e saúde pública dos consumidores”.

A entidade alertou ainda os consumidores “para estarem atentos a ofertas deste tipo de produto com preço abaixo do expectável, induzindo o consumidor em erro, com objetivo de serem comercializadas outras substâncias oleicas como azeite”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

INEM esclarece que chamadas via 112 são descentralizadas

O INEM esclareceu que as chamadas que dão entrada via 112 para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) são descentralizadas, avançando que hoje de manhã estavam ao serviço 48 técnicos, 24 dos quais em atendimento.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights