Macau suspende circulação com cidade vizinha após excesso de pedidos

12 de Junho 2020

As autoridades de Macau anunciaram hoje que decidiram suspender o sistema de registo para poder viajar até à cidade vizinha de Zhuhai, no continente chinês, depois de terem recebido mais […]

As autoridades de Macau anunciaram hoje que decidiram suspender o sistema de registo para poder viajar até à cidade vizinha de Zhuhai, no continente chinês, depois de terem recebido mais de cinco mil pedidos num só dia.

As autoridades tinham anunciado na quarta-feira que iriam permitir, a partir de 11 de junho, a circulação com a cidade vizinha de Zhuhai, na província chinesa de Guangdong, “por razões de serviço, comércio ou outros motivos” de urgência, a apreciar caso a caso, mas a quantidade de pedidos pela Internet obrigou à suspensão do sistema, um dia depois do lançamento.

“Recebemos 5.474 pedidos num só dia, e muitos não têm qualquer motivo. Muitos cidadãos disseram que queriam ir comer ‘rahmen’ a Zuhai ou tinham saudades de lá ir”, disse hoje um médico-adjunto dos Serviços de Saúde, durante a conferência de acompanhamento da covid-19 no território, recordando que a justificação para a deslocação tem de estar dentro dos limites definidos e ser “razoável”.

“Precisamos de tempo para avaliar os pedidos”, explicou o funcionário da Direção de Saúde.

“Por isso, suspendemos o serviço hoje de manhã, e amanhã às 10h vai reabrir de novo, mas há poucas vagas”, alertou.

Ao abrigo da reabertura da circulação entre Macau e Zhuhai, anunciada na quarta-feira, os residentes em Macau provenientes daquela cidade não estarão sujeitos a observação médica de 14 dias (quarentena), mas terão de apresentar um teste negativo de ácido nucleico.

“Precisamos também de esperar pela autorização das autoridades de Zhuhai, por isso, mesmo que tenham feito o teste de ácido nucleico, pode não estar dentro da data”, alertou o médico.

Segundo o funcionário, as autoridades já apreciaram mais de 1.981 pedidos, que aguardam ainda “resposta das autoridades de Zhuhai”.

Questionado pelos jornalistas sobre a má qualidade da tradução para português das informações disponíveis na Internet, que podem induzir em erro, o funcionário disse que estão “a tentar corrigir os erros”.

Zhuhai, na província chinesa de Guangdong, é um popular destino de compras dos residentes em Macau, com muitos trabalhadores no território a optarem por viver naquela localidade, onde os preços da habitação são mais baixos.

As autoridades de Macau anunciaram também na quarta-feira a abertura de um corredor especial entre o território e Hong Kong, para permitir a pessoas retidas pela pandemia o regresso a casa.

As pessoas que queiram sair de Macau devem fazer o registo com 48 horas de antecedência.

O transporte, por via marítima, só vai iniciar-se na próxima semana, a partir de 16 de junho, mas as autoridades de Macau já receberam 235 pedidos, até ao meio-dia de hoje.

Macau foi dos primeiros territórios a identificar casos de infeção com a covid-19, antes do final de janeiro. O território registou então uma primeira vaga de dez casos. Seguiu-se outra de 35 casos a partir de março, todos importados, uma situação associada ao regresso de residentes, muitos estudantes no ensino superior em países estrangeiros.

Macau está sem registar novos casos desde 09 de abril e atualmente não tem qualquer caso ativo, depois de o último paciente ter recebido alta hospitalar, a 19 de abril.

LUSA/NR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos junta partidos para debater o setor antes das legislativas

A Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos (APJF) vai organizar, no próximo dia 26 de fevereiro, um debate público para discutir as principais preocupações do setor farmacêutico para os próximos anos. O evento “Prioridades para o Ecossistema Farmacêutico e da Saúde”, a ter lugar no Centro Ciência Viva, em Lisboa, vai reunir representantes dos partidos políticos num debate que antecede as eleições legislativas. 

Workshop sobre Obesidade assinala Dia Mundial no Porto

No próximo dia 4 de março, Dia Mundial da Obesidade, a cidade do Porto acolhe um workshop gratuito sobre Obesidade, com o intuito de se falar abertamente sobre esta doença que afeta quase mil milhões de pessoas em todo o mundo.

A FEPODABES lança a campanha É HORA DE AJUDAR

O Presidente da FEPODABES, Alberto Mota, deixa o apelo: “todos os cidadãos com mais de 18 anos, que tenham mais de 50kg e que sejam saudáveis podem dar sangue. Esse gesto simples contribui para salvar muitas vidas”.

Cancer Summit da MSD regressa com o mote “Salvar e Melhorar Vidas”

No dia 24 de fevereiro, no Altice Arena, realiza-se a 3.ª edição do Cancer Summit, um evento na área da Oncologia da MSD Portugal. A iniciativa tem como mote “Salvar e Melhorar Vidas” e pretende promover a qualidade dos cuidados prestados aos doentes oncológicos a nível nacional.

95% concorda com alargamento da vacinação às farmácias

Os resultados preliminares do inquérito de satisfação realizado à população sobre a época vacinal 2023-2024 revelam que a maioria dos portugueses (95%) concorda com a administração das vacinas contra a gripe e a covid-19 nas farmácias, em colaboração com o SNS.

SIM defende obrigatoriedade de médico próprio nos lares de idosos

O Sindicato Independente dos Médicos defende a obrigatoriedade da existência de médico próprio nas Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI). Em comunicado, lamenta que a proposta apresentada em reunião com a secretária de Estado da Segurança Social continue sem resposta.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights