Serviço de Utilização Comum dos Hospitais nega despedimentos na lavandaria do Fundão

12 de Junho 2020

O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH) negou hoje que vá haver despedimentos na lavandaria hospitalar do Fundão e garantiu que só está a procurar uma "alteração do modelo de gestão", ao contrário do que foi denunciado pelo Sindicato Hoteleiro.

Em resposta escrita enviada à agência Lusa, esta associação de interesse público que gere o tratamento de roupa hospitalar diz que a lavandaria hospitalar do Fundão “não vai fazer qualquer despedimento”.

“A propósito das notícias veiculadas, informamos que não se está a equacionar qualquer despedimento e esclarecemos que o número de profissionais adstrito à exploração desta unidade é um total de 21”, é referido.

O SUCH ressalva que “o que se tem procurado é apenas a alteração do modelo de gestão que permita uma melhor rentabilização dos recursos, alocando os atuais recursos humanos e equipamentos, e visando o alargamento da atual prestação à área social e privada e não apenas ao âmbito hospitalar”.

A informação acrescenta que “estão a decorrer contactos com a Câmara Municipal do Fundão e operadores locais de forma a consolidar uma solução”.

Na terça-feira, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Hoteleira, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro denunciou, em conferência de imprensa, que a lavandaria hospitalar do Fundão poderia estar em risco de encerrar e deixar no desemprego 25 pessoas, o que considerou “inaceitável” e “imoral”.

Esta estrutura sindical garantiu que alguns trabalhadores foram “surpreendidos” com uma proposta de rescisão do contrato de trabalho e denunciou o que considera ser uma “estratégia de esvaziamento” levada a cabo pelo SUCH, uma vez que estaria a haver transferência de serviço para outra unidade.

Referindo que a estrutura serve os hospitais da Covilhã, Fundão e Castelo Branco e frisando que o SUCH é uma entidade tutelada pelos ministérios da Saúde e das Finanças, o sindicato também exigiu uma resposta ao Governo.

Anunciou ainda que apresentou um pré-aviso de greve para o dia 25 de junho.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights