Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

2 de Julho 2020

O ministro da Saúde de Itália afirmou esta quinta-feira não poder afastar uma segunda vaga da pandemia de Covid-19 no país e justificou as limitações aos viajantes de países fora da UE com a prevenção de novos contágios.

“A comunidade científica não descarta [uma segunda vaga] “, disse Roberto Speranza à televisão RAI.

“Esperamos que não aconteça, mas, perante o risco, devemos manter as regras de precaução, ou seja, usar máscara, evitar ajuntamentos e lavar as mãos”, acrescentou, apontando também o reforço do sistema de saúde.

O ministro defendeu a decisão de manter restrições aos viajantes provenientes de países que não integram a União Europeia, apesar da recomendação de abertura de fronteiras a 15 países terceiros aprovada na terça-feira pelo Conselho Europeu.

“Esperamos poder chegar mais longe dentro de algumas semanas, mas por agora temos de ter cautela”, disse, frisando que em Itália e na Europa “a curva mudou consideravelmente, mais isso não aconteceu no resto do mundo”.

“Passámos uns meses difíceis… Não podemos eliminar as restrições. Seria um erro correr riscos que não podemos enfrentar, a comunidade científica está completamente de acordo com a precaução”, acrescentou.

Itália abriu na terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições.

As viagens estão limitadas a motivos de trabalho, estudo, saúde ou absoluta urgência, e os viajantes serão sujeitos a uma quarentena de duas semanas.

Itália já tinha aberto, a 3 de junho, as fronteiras aos países do espaço Schengen.

Depois de meses de forte propagação do novo coronavírus, Itália, que chegou a ser o país mais afetado do mundo, regista atualmente números que apontam para que a situação epidemiológica esteja sob controlo.

Segundo os dados mais recentes da Proteção Civil, nas últimas 24 horas registaram-se 24 mortes associadas à Covid-19 e 182 novos casos de infeção.

Desde o início da pandemia no país, em fevereiro, Itália regista quase 35.000 mortos em mais de 240 mil casos.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia promove reunião de Verão em Évora

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) realizará a sua Reunião de Verão no Hotel Vila Galé, em Évora. O evento é uma oportunidade para dermatologistas e profissionais da área compartilharem conhecimentos, debaterem os últimos avanços na especialidade e fortalecerem laços profissionais

SIM e Secretaria da Saúde dos Açores avançam em negociações para melhorar condições de trabalho dos médicos

Os Sindicatos Médicos e a Secretaria Regional da Saúde dos Açores (SRSA) estiveram reunidos no passado dia 4 para discutir questões relacionadas com condições de trabalho dos médicos na região. Embora a reunião não tenha resultado na implementação imediata de medidas específicas para a melhoria dessas condições, diversos aspetos do processo negocial foram revistos e acordados, prometendo tornar as futuras negociações mais céleres e eficazes.

Preveris é a nova marca de prevenção em saúde

A Preveris, uma empresa do Grupo CUF, resulta da união de duas marcas de sucesso: SAGIES e Atlanticare. Com uma experiência acumulada de mais de 50 anos e o legado de experiência, rigor e confiança do Grupo CUF, esta união representa a soma desse conhecimento, numa nova marca que se coloca ao serviço da prevenção, da saúde e do bem-estar das empresas portuguesas. Operadora líder de mercado no setor da saúde ocupacional em Portugal, a Preveris é responsável por servir 25 por cento das 100 maiores empresas que atuam no nosso país.  

ENSP NOVA e NTT DATA estabelecem parceria para potenciar a inovação em saúde

A Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP NOVA) e a consultora global de negócio e tecnologia NTT DATA fornalizaram esta quarta-feira um protocolo de colaboração que vai permitir impulsionar a formação avançada, o desenvolvimento de investigação e projetos de inovação na área da saúde. O objetivo é promover avanços significativos no setor.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights