Sindicato dos médicos quer que testes à população de Mora sejam feitos na vila

15 de Agosto 2020

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) apelou hoje a que os testes à covid-19 a habitantes de Mora, onde surgiu um surto, sejam feitos na localidade e não na unidade em Évora "onde se referenciam doentes suspeitos".

“Chegou ao conhecimento do Sindicato Independente dos Médicos que as autoridades de saúde pública estão a obrigar a população de Mora a recorrer ao covidário de Évora onde se referenciam os doentes suspeitos de covid-19”, lê-se num comunicado enviado à agência Lusa e assinado pelo secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha.

Segundo o dirigente sindical, “esta atitude põe em perigo a população” e “também põe em causa a capacidade de trabalho” de um médico, um enfermeiro e um administrativo, que, “em quatro horas, são obrigados a ver mais de 40 suspeitos”.

No comunicado, o SIM apela a que os testes a habitantes de Mora, no distrito de Évora, sejam feitos na localidade, “não misturando os circuitos”.

O número de pessoas infetadas com covid-19 na vila de Mora subiu na sexta-feira para 30, com três delas internadas no hospital, incluindo uma em cuidados intensivos, segundo o presidente do município.

Os novos quatro casos positivos (eram 26 na quinta-feira) foram detetados nos cerca de 40 testes realizados na quinta-feira e cujos resultados foram conhecidos na manhã de sexta-feira, indicou Luís Simão, em declarações à agência Lusa.

Segundo o presidente da câmara municipal, o número de pessoas internadas no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) subiu para três (mais uma), com uma delas na unidade de cuidados intensivos.

Os casos positivos de covid-19 em Mora são de “pessoas da comunidade”, sendo “a maior parte familiares e elementos dos agregados” dos primeiros infetados na vila, referiu, indicando que os testes vão continuar a ser feitos nos próximos dias.

O edifício dos Paços do Concelho, a Oficina da Criança, a Casa da Cultura e os equipamentos desportivos de Mora estão encerrados, pelo menos, até segunda-feira, por precaução, devido ao surto de covid-19 detetado na vila.

Também o Plano Municipal de Emergência já foi ativado, na sequência de uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, realizada na terça-feira, para lidar com este surto.

Além dos serviços municipais, também fecharam temporariamente as portas, por precaução, o Centro de Atividades de Tempos Livres de Mora e alguns estabelecimentos comerciais.

Portugal contabiliza pelo menos 1.772 mortos associados à covid-19 em 53.783 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

A Associação Nacional dos Técnicos de Emergência Médica (ANTEM) denuncia em comunicado a “peocupante” situação do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), relatando sérios constrangimentos no atendimento dos pedidos de ajuda pelo CODU

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights