13/05/2022 | Nacional, Notícias

Surto no Tribunal de Almada com 40 casos confirmados

O Tribunal de Almada tem um surto de Covid-19 com 40 casos confirmados, entre oficiais de justiça e magistrados, quase metade do total de funcionários, segundo fonte sindical.

Em declarações à Lusa, Regina Soares, oficial de justiça e dirigente do Sindicato dos Funcionais Judiciais na região de Lisboa, disse que na segunda-feira foram detetados oito casos, tendo o número vindo a aumentar.

Na quarta-feira, adiantou, foram testadas todas as pessoas do edifício novo do Tribunal de Almada e hoje há registo de um total de 40 casos confirmados.

Segundo a dirigente sindical, no Tribunal de Almada (Setúbal), que se divide por dois edifícios distintos, trabalham 96 pessoas, a maioria no edifício novo onde foi detetado o surto.

Do total de casos confirmados, 30 são funcionários judiciais e os restantes magistrados e assistentes operacionais.

Apesar do elevado número de casos, a dirigente sindical referiu que, até à data, não houve adiamento de julgamentos, embora o atendimento ao público esteja apenas a ser efetuado em situações urgentes.

O edifício novo do Tribunal de Almada, adiantou Regina Soares, será alvo de uma desinfeção.

A média de infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2 passou para os 14.400 casos diários a nível nacional, registando um aumento desde meados de abril, indicam os últimos dados do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Desde meados do último mês, a média de casos a cinco dias tem vindo a aumentar em Portugal: 8.931 infeções diárias entre 11 e 15 de abril, 9.474 entre 18 e 22 de abril, 11.153 entre 25 e 29 de abril e 14.400 entre 02 e 06 de maio.

Apesar do aumento de casos diários nas últimas semanas, o relatório da última sexta-feira da Direção-Geral da Saúde e do INSA sobre a pandemia indicava que o número de pessoas com Covid-19 internadas nos cuidados intensivos dos hospitais do continente correspondia a 23,5% do valor crítico definido de 255 camas ocupadas.

A Covid-19 já provocou pelo menos 6,26 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da página ‘online’ Our World in Data.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante do mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This