Pandemia custou ao Estado 1.461 ME até abril

27 de Maio 2022

As medidas de mitigação e combate contra a covid-19 custaram aos cofres do Estado 1.461 milhões de euros nos primeiros quatro meses do ano, anunciou hoje o Ministério das Finanças.

“Não obstante a menor magnitude das medidas covid-19 em 2022 face ao período homólogo, o impacto no saldo até abril ascende a 1.461 milhões de euros”, adiantou, em comunicado, o executivo.

Para este valor contribuíram as medidas extraordinárias do lado da receita, que corresponderam a 240 milhões de euros.

Destaca-se aqui a perda da receita que decorre da prorrogação do pagamento do IVA, que se fixou em 241 milhões de euros, bem como o encaixe da revenda de vacinas contra a covid-19 a países terceiros.

No que se refere à despesa, as medidas com impacto no saldo representaram 1.221 milhões de euros, destacando-se os apoios direcionados ao rendimento das famílias (340 milhões de euros) e ao setor da saúde (429 milhões de euros) e às empresas (320 milhões de euros).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Lançado hoje 1º episódio da série documental: “SIDA 4.0 Os anos do medo, da discriminação, do estigma e da inovação

Temas como o Aparecimento do Vírus, o Estigma e a Discriminação; O Peso das Drogas na Sociedade Portuguesa; VIH-2 e a Cooperação com os PALOP; PrEP – A Revolução na Prevenção e Para Quando a Cura, vão ser analisados por diferentes intervenientes, tendo em atenção os 40 anos sobre a infeção VIH e a Sida e das mudanças que ela trouxe à sociedade em geral e aos portugueses em particular.

Governo moçambicano prevê contratar 25 médicos em 2024

O Governo moçambicano prevê autorizar a contratação em 2024 de 1.294 profissionais de saúde mas apenas 25 são médicos, segundo a proposta orçamental que a Assembleia da República vai discutir e votar na próxima semana.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights