Ordem dos Enfermeiros alerta para urgência de mais contratações no SNS

12 de Maio 2024

A Ordem dos Enfermeiros (OE) alertou hoje para “a necessidade urgente” de contratar mais profissionais para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), com o lançamento de uma plataforma digital em que divulga algumas propostas para valorizar o setor.

“Os enfermeiros querem fazer parte da solução. Com o lançamento da nova plataforma propostas.ordemenfermeiros.pt, divulgamos algumas propostas para enfrentar os desafios atuais da saúde e de valorização da enfermagem, que já tivemos oportunidade de entregar à ministra da Saúde e à ‘task force’ do Plano de Emergência para a Saúde”, destacou o bastonário da OE, Luís Filipe Barreira, citado num comunicado.

No âmbito do Dia Internacional do Enfermeiro, que se comemora no domingo, a OE lembrou a falta de cerca de 14 mil profissionais no SNS.

“Esta carência de enfermeiros compromete não só o acesso aos cuidados de saúde, mas também a qualidade dos cuidados prestados, prejudicando a capacidade do sistema de saúde em atender às necessidades da população”, salientou.

Entre as várias propostas para reforçar o SNS, a OE destaca os salários, a carreira e as condições de trabalho.

Também avisa para a regularização dos vínculos precários dos enfermeiros, bem como para o desenvolvimento do papel do enfermeiro de família nos Cuidados de Saúde Primários, visando uma abordagem abrangente ao longo da vida das pessoas e famílias.

A OE propõe ainda a criação de centros de parto normal e a implementação da prescrição por enfermeiros para garantir um acesso mais rápido e próximo aos cuidados de saúde.

Apelando aos portugueses para que se unem aos enfermeiros pela construção de um SNS “mais justo e eficaz”, a OE recorda que as unidades de cuidados na comunidade, especialmente das equipas de cuidados continuados integrados, devem ser reforçadas, e propõe a criação do internato da especialidade em enfermagem para responder às crescentes exigências da profissão.

Em 22 de abril, a OE apresentou 16 propostas à ministra da Saúde, Ana Paula Martins, para serem integradas no plano de emergência do Governo.

“Deixámos 16 propostas à ministra [da Saúde] para o plano de emergência que estará a ser elaborado. Grande parte destas medidas assenta na questão do acesso e na melhoria do acesso dos cuidados. Hoje, os enfermeiros têm um conjunto de competências que podem ser colocadas ao serviço do país e, portanto, deixámos essas propostas”, disse o bastonário da OE, na ocasião.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Investigadores revelam como coelhos domésticos sobrevivem em meio selvagem

Uma equipa internacional, liderada por investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (BIOPOLIS-CIBIO) da Universidade do Porto, demonstrou que os coelhos domésticos sobrevivem no meio selvagem devido à existência de uma componente genética, foi hoje avançado.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights