Dinamarca abre fronteiras europeias dia 27 em condições que excluem Portugal

18 de Junho 2020

A Dinamarca anunciou hoje que vai alargar a partir de dia 27 de junho a abertura das suas fronteiras aos países europeus com baixo contágio de covid-19, mas as condições impostas excluem Portugal e Suécia.

As autoridades dinamarquesas já tinham aberto segunda-feira as fronteiras à entrada de residentes na Noruega, Islândia e Alemanha, com algumas condições, autorizando viagens turísticas apenas a estes três países.

Num comunicado, o Governo dinamarquês indicou hoje que, a 27 deste mês, irá diminuir as restrições às viagens ao estrangeiro.

O novo modelo apresentado hoje baseia-se em critérios como os de haver menos de 20 novos contágios por 100.000 habitantes por semana e ao regime de teste utilizado em cada um dos países, além da reciprocidade entre os Estados, pelo que estarão também excluídos os que não permitem a entrada de cidadãos dinamarqueses.

A 25 desde mês, as autoridades de Copenhaga vão divulgar uma lista atualizada, mas, face à atual situação, a maior parte dos Estados da União Europeia (UE) e do espaço Schengen, assim como no Reino Unido, serão “países abertos”

“Num só mês, a pandemia ficou muito mais controlada do que sonhávamos. Por isso, na Dinamarca, como também noutros países, foi adiantada a abertura” das fronteiras, disse, já em conferência de imprensa, o ministro dos Negócios Estrangeiros sueco, Jeppe Kofod, adiantando que Portugal e Suécia estão fora da lista, sem adiantar pormenores.

À exceção da Islândia, os restantes países nórdicos têm negado a entrada aos suecos, uma vez que piorou a situação epidemiológica na Suécia, o que tem provocado críticas de Estocolmo e que pôs em causa uma cooperação bilateral que remonta há várias décadas.

Segundo os dados oficiais de hoje, a Dinamarca, com 5,8 milhões de habitantes, contabiliza 12.334 casos de infeção (mais 44 do que quarta-feira) e cerca de 600 mortes. Cerca de 11.250 pacientes foram considerados curados.

Em Portugal, com cerca de 10,28 milhões de habitantes, os dados atualizados hoje indicam que morreram 1.524 pessoas (mais uma desde quarta-feira) das 38.089 pessoas confirmadas como infetadas (mais 417 nas últimas 24 horas).

A Suécia (10,23 milhões de habitantes) tem vindo a aumentar o número de casos de infeção, tendo, nas últimas 24 horas, registado mais 9.832 infetados, aumentando o total para 56.043. Nas últimas 24 horas também, a Suécia registou mais 382 mortes, elevando o total para 5.053.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 449 mil mortos e infetou mais de 8,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Dois anos depois, acesso ao aborto divide Estados Unidos ao meio

A decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos de revogar o direito federal ao aborto, tomada há dois anos, dividiu profundamente o país no que diz respeito ao acesso a cuidados de saúde. Atualmente, em 21 estados norte-americanos, o procedimento é ilegal ou restrito.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights