PRR permite construir mais 31 unidades de sáude e remodelar 176

17 de Junho 2023

A nova fase do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai permitir construir mais 31 unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e remodelar 176, divulgou hoje o Ministério da Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, a construção e renovação de vários edifícios dos cuidados de saúde primários do SNS entra, a partir de agora, numa nova fase, com a publicação do segundo aviso para candidaturas a financiamento no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Com a publicação do segundo aviso para candidaturas a financiamento no âmbito do PRR são disponibilizadas verbas para a construção de mais 31 novos centros de saúde e para a remodelação de 176 unidades, cujos projetos podem agora ser submetidos pelas autarquias e demais entidades beneficiárias, refere a tutela em comunicado.

Os 31 novos centros de saúde juntam-se aos 52 projetos de novas construções aprovados no primeiro aviso do PRR, lançado em julho de 2022, e que estão já a ser implementados no terreno, adianta.

O PRR tem como meta construir 100 novas unidades de saúde até 2026, ficando agora publicados e/ou aprovados mais de 120 milhões de euros para novas construções, correspondentes a 81% da dotação total prevista para esta medida, esclarece.

Relativamente às renovações, é dito que os 176 projetos previstos neste segundo aviso acrescem aos 132 projetos previamente aprovados.

No total, o PRR permitirá renovar ou adaptar 326 instalações de saúde, que vão prestar melhores cuidados de saúde em proximidade, com instalações renovadas e adaptadas em termos de eficiência energética, acessibilidade, segurança e conforto.

“Com este aviso, esta medida tem publicados e/ou aprovados 102 milhões de euros, representando 65% do valor total inscrito no PRR para remodelações”, menciona o Ministério da Saúde.

“Este impulso está a ser complementado com medidas estruturais como a aceleração da criação de Unidades de Saúde Familiar do tipo B e as negociações para a valorização das carreiras dos diferentes grupos profissionais, tendo por objetivo a atração e fixação de equipas no SNS, em particular dos mais jovens”, assinala.

No próximo mês, indica a tutela, iniciarão funções 300 novos médicos de família, prosseguindo o caminho para reforçar o acesso à equipa de saúde familiar.

O PRR é um programa de aplicação nacional, com prazo de execução até 2026, que visa implementar reformas e investimentos destinados a repor o crescimento económico sustentado após a pandemia.

“A área da Saúde é central no PRR, com uma verba total prevista de cerca de 1300 milhões de euros para o fortalecimento de áreas como os cuidados de saúde primários, mas também a transição digital, os cuidados continuados integrados e os cuidados paliativos, e a saúde mental”, refere.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Pedro Von Hafe: “O efeito de tirar as estatinas aos doentes que delas precisam é uma catástrofe”

O alerta é do Professor da Faculdade de Medicina do Porto e Internista do Hospital de São João. Em conversa com Jorge Polónia, professor catedrático de Medicina Interna da Faculdade de Medicina do Porto, Pedro Von Hafe fez questão de desmistificar alguns dos mitos associados à intolerância às estatinas, afirmando que o efeito nocebo é um problema que vive “todos os dias” na prática clínica. “Está provado que há uma mortalidade acrescida quando se suspende esta terapêutica”, alerta o internista. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights