Espanha regista 42.885 novos casos e 400 mortes nas últimas 24 horas

22 de Janeiro 2021

A Espanha registou hoje 42.885 novos casos de covid-19, elevando para 2.499.560 o total de infetados até agora no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 400 atribuídas à covid-19 (menos quatro do que na quinta-feira), passando o total de óbitos para 55.441.

O nível de incidência acumulada (pessoas contagiadas) em Espanha continua a aumentar, passando de quinta para sexta-feira de 796 para 829 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as da Extremadura (1.449), Múrcia (1.333), Comunidade Valenciana (1.245), Castela e Leão (1.215), La Rioja (1.208) e Castela-Mancha (1.158).

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais 3.713 pessoas com a doença, das quais 662 na Comunidade Valenciana, 601 em Madrid, 577 na Andaluzia e 545 na Catalunha.

Em todo o país há 27.462 pessoas hospitalizadas com a covid-19, o que corresponde a 22% das camas, das quais 3.908 pacientes em unidades de cuidados intensivos, 38% das camas desse serviço.

O avanço da pandemia levou várias comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia em questões de saúde, a tomar novas medidas de luta contra a doença.

Uma delas é a Comunidade de Madrid que antecipa, a partir de segunda-feira, o recolher obrigatório das atuais 23:00 para as 22:00, o que implica o encerramento às 21:00 dos restaurantes e similares, assim como do comércio em geral, com exceção dos estabelecimentos considerados essenciais.

Por outro lado, as reuniões em locais públicos são limitadas a um máximo de quatro pessoas e as que tiverem lugar em casa são proibidas, com exceção para coabitantes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.920 pessoas dos 609.136 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Microbiota Vaginal

Catarina Peixinho
Médica Ginecologia/Obstetra
Hospital Pedro Hispano/ULSM

Sindicatos de enfermeiros unem-se em compromisso pela enfermagem

Cinco sindicatos de enfermeiros uniram-se esta terça-feira em compromisso pela enfermagem e redigiram um memorando de entendimento com as reivindicações conjuntas, que pretende ser “um sinal de força” para a profissão, mas também para a negociação com o futuro Governo.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights