Espanha com maior aumento de casos num fim de semana

25 de Janeiro 2021

A Espanha registou desde sexta-feira 93.822 novos casos de covid-19, o maior incremento num fim de semana, elevando para 2.593.382 o total de infetados até agora no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 767 mortes desde sexta-feira atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 56.208.

O nível de incidência acumulada (pessoas contagiadas) em Espanha continua a aumentar, passando de sexta para segunda-feira de 829 para 885 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as da Extremadura (1.381), Múrcia (1.372), Comunidade Valenciana (1.340), Castela e Leão (1.352), La Rioja (1.266) e Castela-Mancha (1.248).

O diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergências Sanitárias, Fernando Simón, indicou hoje que o ritmo de progressão da doença começou a descer há alguns dias”, mas que continua a ser preocupante o aumento da ocupação hospitalar devido à doença.

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais 2.842 pessoas com a doença, das quais 583 na Comunidade Valenciana, 488 na Andaluzia, 445 em Madrid e 321 na Catalunha.

Em todo o país há 30.483 pessoas hospitalizadas com a covid-19, o que corresponde a 24% das camas, das quais 4.284 pacientes em unidades de cuidados intensivos, 40% das camas desse serviço.

O avanço da pandemia tem levado as comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia em questões de saúde, a tomar novas medidas de luta contra a doença.

A Comunidade de Madrid antecipa, a partir de hoje, o recolher obrigatório das atuais 23:00 para as 22:00, o que implica o encerramento às 21:00 dos restaurantes e similares, assim como do comércio em geral, com exceção dos estabelecimentos que prestam serviços considerados essenciais.

Por outro lado, as reuniões em locais públicos são limitadas a um máximo de quatro pessoas e as que tiverem lugar em casa são proibidas, com exceção para coabitantes.

A partir de terça-feira à noite e durante três semanas, a região da Galiza apenas permite que se reúnam as pessoas que vivem debaixo do mesmo teto, proíbe a saída do município em que se habita, encerra completamente os restaurantes e similares, os centros comerciais só podem abrir no fim de semana e adianta o fecho do comércio não essencial para as 18:00.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.129.368 mortos resultantes de mais de 99,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.721 pessoas dos 643.113 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights