Os dados revelados hoje mostram que diariamente em média são registados 2.294 casos, um aumento de 24% em relação ao anterior período de sete dias. No entanto, o número de casos nos lares de idosos está a descer e a taxa de mortalidade da Covid-19 continua a diminuir.

Segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press, as autoridades devem prolongar as restrições em vigor na Bélgica quase permanentemente desde o início de novembro, incluindo o uso obrigatório de máscaras ao ar livre, o recolher obrigatório e as limitações à abertura de certas lojas. As viagens não essenciais também estão proibidas.

O governo belga reúne-se hoje para tomar uma decisão.

De acordo com a agência espanhola EFE, o executivo belga chegou a acordo sobre uma lei que permitirá a fácil adoção de restrições em caso de pandemia, como as atualmente em vigor contra a propagação do coronavírus.

A “lei pandémica” estabelece um quadro jurídico completo para as medidas que o governo pode adotar, garantindo que as decisões têm a base jurídica necessária.

Desde o início da pandemia da Covid-19, a Bélgica tem recorrido a ordens ministeriais para aprovar restrições, mas a duração da crise e as limitações às liberdades fundamentais estão a gerar cada vez mais críticas contra este modo de agir, defendendo-se um enquadramento claro que permita um debate parlamentar sobre as medidas.

Lusa/HN

Share This