EUA ultrapassam os quatro milhões de infetados

23 de Julho 2020

Os Estados Unidos da América (EUA) ultrapassaram os quatro milhões de infetados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, de acordo com o último balanço feito na tarde de hoje pela Universidade Johns Hopkins.

De acordo com esta instituição, citada pela agência France-Presse, os EUA registaram até hoje 4.005.414 pessoas contagiadas pelo SARS-CoV-2 e mais de 143.800 mortos.

Os Estados Unidos são, em números absolutos, o país mais prejudicado pela pandemia de covid-19.

O território norte-americano contabilizou três milhões de infetados em 08 de julho, ou seja, que pouco mais de duas semanas depois registou-se mais um milhão de casos.

O número de pessoas contagiadas tem vindo a subir, principalmente nas regiões Sul e Oeste do país.

Nos últimos nove dias, a média de registos diária em todo o país é de 60.000.

As previsões dos epidemiologistas e dos modelos epidémicos apontam para o pico da doença no país nas próximas quatro semanas.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla” de Emanuel Ribeiro abre em Lisboa

O artista Emanuel Ribeiro apresenta três das suas mais impactantes obras – “À Deriva”, “Grito Mudo” e “Libertação” – na exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla”. Organizada pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), com o apoio da Merck e do El Corte Inglés (ECI), a exposição visa retratar as complexidades, desafios e triunfos da vida com esclerose múltipla.

Futuros nutricionistas enfrentam “tubarões” no Teatro Thalia

A NOVA Medical School vai trazer para a academia o conhecido modelo de captação de negócio ‘Shark Tank’, dia 28 de junho no Teatro Thalia, em Lisboa, proporcionando uma plataforma para os alunos finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição se apresentarem ao mercado de trabalho.

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights